A expulsão sumária de dois bolsonaristas aloprados

Crédito: Divulgação

(Crédito: Divulgação)

Dois deputados estaduais de São Paulo foram expulsos do PSL: Gil Diniz, “o carteiro reaça”, e Douglas Garcia, ligado ao deputado Eduardo Bolsonaro.

Ambos são bolsonaristas aloprados e foram colocados para fora do partido pelo qual o presidente se elegeu, mas, agora, é renegado por ele.

O PSL paulista quer se livrar do radicalismo bolsonarista.

Gil Diniz e Douglas Garcia são acusados de participarem de atos antidemocráticos realizados na Esplanada dos Ministérios, até com a presença de Bolsonaro, e de atacarem o Supremo Tribunal Federal.

O veredito foi dado pelo deputado Junior Bozzella, presidente do Diretório Estadual do PSL, com base na Comissão de Ética. Até que demorou.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.