Comportamento

A disputa Real

Graças a uma decisão inédita da rainha, a princesa Anne vai comandar a Marinha Britânica para evitar que a tensão entre os irmãos Harry e William abale a monarquia

Crédito: Dan Kitwood

DISCÓRDIA REAL Para evitar desavenças entre William e Harry, a princesa Anne, única filha da rainha Elizabeth II, pode se tornar a primeira mulher a ser nomeada Capitã-Geral dos Royal Marines britânicos (Crédito: Dan Kitwood)


Disputas entre irmãos estão na essência da humanidade. A primeira e mais conhecida rivalidade dessa natureza aparece na Bíblia, em Gênesis, na história de Caim e Abel. Mais velho e enciumado, Caim traiu a confiança do irmão mais novo e o matou em uma emboscada. O roteiro é bem menos dramático, mas recentes discordâncias entre os príncipes William e Harry, filhos da princesa Diana e do príncipe Charles, remetem ao episódio bíblico. A divergência da vez tem como pano de fundo a disputa pelos cargos na monarquia britânica que eram de Harry e sua esposa, a atriz americana Meghan Markle, casal agora oficialmente desligado da realeza britânica.

Toby Melville

Harry e Megan iniciaram um processo de rompimento com a família real em janeiro de 2020. Na última semana, o Palácio de Buckingham informou que todos os trâmites legais haviam sido finalizados. Harry perdeu o título de “Sua Alteza Real”, mas vai continuar sendo um “príncipe”, honraria recebida quando nasceu. A renúncia à monarquia significa também que ele perdeu suas atribuições militares. E é aí que as consequências ganham corpo. William sempre questionou a decisão de Harry em abandonar a realeza. Em 1997, ambos se uniram após a morte da mãe em um acidente de carro em Paris. Desde então, porém, os irmãos cresceram e se distanciaram. William aprofundou sua presença no universo da família real, enquanto Harry se afastou da vida monárquica, atitude reforçada após o casamento com Meghan.

Esse distanciamento, que a imprensa britânica caracteriza como a mais grave ruptura em décadas na realeza britânica, interferiu na escolha da rainha Elizabeth II para determinar como seriam redistribuídos as nomeações militares que estavam sob a guarda de Harry. Ele era capitão-geral dos Royal Marines, força de infantaria da Marinha Real Britânica. Ao abdicar do seu posto, o cargo ficou vago. Para não acirrar o antagonismo entre os irmãos, a rainha Elizabeth entregará o cargo para sua única filha, a princesa Anne, de 70 anos, que será a primeira mulher a ocupar a função. Capitã das mulheres da Marinha Real, a princesa tem experiência na área militar. Além disso, fontes ouvidas por jornais como Daily Mail e The Telegraph afirmam que a atitude discreta da princesa Anne pode ser um trunfo para apaziguar os ânimos entre os príncipes Harry e William – evitando, assim, que a história ganhe proporções bíblicas.

Veja também

+ Receita simples de bolo Red Velvet
+ Yasmin Brunet comemora vitória de Gabriel Medina
+ Receita de panqueca americana com chocolate
+ Receita rápida de panqueca de doce de leite
+ Contran prorroga prazo para renovação da CNH
+ Receita de moqueca de peixe simples e deliciosa
+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Sucuris gigantes são flagradas em expedições de fotógrafos no MS