Cultura

‘A depressão é uma morte em vida’, diz Priscila Fantin

A carreira promissora não foi suficiente para evitar que Priscila Fantin desenvolvesse depressão. No entanto, ela conta que o teatro foi parte fundamental para que ela superasse o transtorno.

“A depressão é uma morte em vida. Você não sente nada, nem tristeza, nem raiva, alegria, nada”, disse a Mariana Godoy sobre o problema de saúde que enfrentou em 2008.

“O esporte me ajudou muito. Me ajudou a sair da estagnação. […] O teatro também é muito curativo, transformador. Me ajudou bastante”, explicou a atriz.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

Além desse período conturbado, Priscila também comenta sobre os trabalhos sociais que realiza. “Tenho uma preocupação humana muito grande. Acho que falta humanidade para os humanos. A gente se olha muito pouco no olho e estende muito pouco a mão. Tem muita gente precisando.”

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou
+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea