Edição nº2591 23/08 Ver edições anteriores

Ricardo Boechat

Com Ronaldo Herdy

JUSTIÇA

Lavagem de dinheiro
Em reunião com integrantes do Conselho Nacional de Justiça, o presidente do STF, Gilmar Mendes, defendeu que algumas varas federais especializadas em lavagem de dinheiro sejam submetidas a “avaliação de procedimentos”. Para ele, deve-se apurar o que chamou de “excessos” cometidos pelos juízes titulares em alguns processos. Rio, Santa Catarina e Curitiba estão entre os alvos prioritários do ministro.

AVIAÇÃO 1

Perdas aéreas
Na segunda-feira 15, em São Paulo, o chefe do Cenipa, brigadeiro Jorge Kerson Filho, divulgará o mais completo estudo já realizado sobre acidentes aéreos no Brasil. Os números cobrirão os últimos dez anos, relacionando causas, circunstâncias, perdas humanas e outros itens relevantes. Um dado curioso: os táxis aéreos lideraram as ocorrências, superando até a aviação agrícola. As linhas regulares ficaram com os índices mais seguros.

Tráfego dobrado
No mesmo dia, Kerson comandará uma reunião para avaliar o que foi feito em segurança operacional, nos últimos seis meses, em São Paulo. Um plano com 50 itens foi estabelecido em março. Congonhas, Guarulhos, Viracopos e Campo de Marte operam, diariamente, 1.600 pousos e decolagens. Ele dirá que a Aeronáutica está modernizando o controle de tráfego aéreo para dobrar, em dois anos, aquele volume

CRISE

Por cautela
Embora não se planeje movimentação de tropas, todas as unidades das Forças Armadas na fronteira com a Bolívia entraram em regime de prontidão, quinta-feira à noite. Os postos da Polícia Federal na região também.

TURISMO

Para gringos
Quatro grandes ônibus de excursão, daqueles de dois andares, passarão a circular por Nova York, no próximo dia 22, exibindo atrações turísticas do Brasil pintadas na carroceria. O presidente Lula estará a bordo de um deles. Seu passeio por Manhattan lançará a nova campanha da Embratur para divulgar o País no Exterior.

EMPREGO 1

Mão-de-obra
O Conselho Nacional de Migração prepara mudança nas regras que regulam o trabalho de estrangeiros no Brasil. A quarentena de 90 dias no Exterior, exigida nos casos de renovação de visto, deverá desaparecer. A cota mínima de 2/3 de mãode- obra nacional nas embarcações operando em águas nacionais também poderá ser flexibilizada. Os pedidos partiram do Instituto Brasileiro de Petróleo, Gás e Biocombustíveis.

GRAMPOS

Malas em xeque

Todas as nove malas usadas pela Polícia Federal para interceptações telefônicas foram entregues, na quinta-feira 11, à 10ª Vara Federal de Brasília. A determinação foi da juíza Maria de Fátima Barbosa, que mandará periciá-las, junto com outra que estava com o Departamento Penitenciário Federal. O exame pretende descobrir se alguma delas foi usada na escuta clandestina de conversas do presidente do STF.

AJUDA

Viva o circo!

Cinqüenta pequenos circos espalhados por todo o País ganharão, a partir de outubro, um mimo do governo. Através da Funarte, todos receberão verba individual de R$ 50 mil para renovação da lona. Essa foi a principal reivindicação dos profissionais do setor. De circo que chove dentro nem palhaço acha graça.

EMPREGO 2

Concorrência interna
Está pegando fogo a disputa interna por mão-de-obra qualificada na administração federal. Órgãos que pagam melhores salários estão canibalizando equipes de repartições menos afortunadas. Esta semana, numa só tacada, o Tribunal de Contas da União capturou, através de concurso, 40 analistas de finanças e controle da Controladoria-Geral da União. A Receita Federal também tem deflagrado ataques do gênero em Brasília.

MEMÓRIA

Fora dos trilhos

Primeira locomotiva a circular no Brasil, em 1854, a simpática “Baroneza” está à deriva. Em via de extinção e sem recursos, a Rede Ferroviária Federal luta desde fevereiro para entregá-la ao Patrimônio Histórico Nacional. Uma lei de 2007 determinou a transferência, mas, até agora, o Iphan não se mexeu. Se nada for feito até dezembro, a relíquia será oferecida a outras instituições culturais interessadas.

MEDO

Debandada geral
Desde janeiro, oito escritórios de bancos internacionais fecharam as portas no Brasil. Trabalhavam apenas contas e aplicações no Exterior. O êxodo, parte rumo ao Uruguai, foi pelo receio de devassas policiais investigando evasão de divisas e lavagem de dinheiro.

PAC

Big sister
O PAC passou a ser monitorado do espaço. A ministra Dilma Rousseff vem recebendo relatórios com imagens do satélite Ikonos atestando o andamento das obras. Feitas a 680 quilômetros de altura, as fotos capturam alvos de apenas 80 centímetros. Um novo satélite, o GeoEye 1, também representado pela Space Imaging, deverá assumir a vigilância em breve, dobrando aquela resolução.

ANP

0 x 0
Indicada pelo diretor-geral, Haroldo Lima, Magda Chambriard não mais ganhará uma das diretorias da Agência Nacional do Petróleo. O mesmo acontecerá com Cesar Ramos Filho, que o ministro Edison Lobão, de Minas e Energia, recomendou para outra diretoria da ANP. O Planalto desistiu de submeter o nome de ambos ao Senado. O tiroteio entre os grupos aliados a uma e a outro resultou em duplo assassinato.

ÓRGÃOS

Reserva de mercado
Estrangeiros serão proibidos de vir ao Brasil para receber transplante de órgãos. A medida estará no pacote que o ministro José Gomes Temporão anunciará por ocasião do Dia Nacional do Doador, 27 de setembro. A procura por esse tipo de cirurgia tem aumentado significativamente, concorrendo com a demanda interna, que já soma quase 70 mil pacientes na fila.

PINGÜINS

Volta ao lar
Dia 5 de outubro, no Rio de Janeiro, um navio da Marinha iniciará a maior operação de salvamento de pingüins já realizada pelo Brasil. Depois de dois meses no zôo de Niterói, 100 animais serão levados para a Ilha da Pólvora, no litoral gaúcho, e devolvidos às correntes antárticas. Mais de dois mil exemplares foram resgatados nos últimos meses nas praias brasileiras. Sobreviveram menos de 500.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.