Saúde da mulher

7 benefícios do chocolate para a saúde

Crédito: Freepik

Além de saboroso, o chocolate costuma ser colocado como o “vilão” das dietas e da alimentação saudável. No entanto, esse pensamento é equivocado, estudos apontam que o alimento, em especial em sua fórmula amarga, pode ser um aliado à saúde e capaz de diminuir o risco de doenças cardíacas e muito mais.

+ 5 alimentos que podem aumentar o risco de câncer


+ Entenda como o seu sono pode dificultar sua perda de peso

Confira a seguir sete benefícios do chocolate para a saúde. As informações são do “Healthline”.

Nutritivo

Quanto maior o teor de cacau no chocolate, mais nutritivo ele é. Esse alimento é rico em mineiras e é fonte de fibra, potássio, fósforo, zinco e selênio.

O chocolate amargo também contém estimulantes, como cafeína e teobromina, mas em pequena quantidade em comparação ao café.

Fonte de antioxidantes

Um estudo indica que o cacau e o chocolate amargo têm uma grande variedade de antioxidantes, polifenóis e flavonóis em maior quantidade do que outras frutas testadas, como mirtilos e açaí.

Pode melhorar a pressão arterial

Os flavonoides podem estimular o endotélio (revestimento das artérias) a produzir óxido nítrico. Desta forma, os compostos bioativos do cacau podem melhorar o fluxo sanguíneo nas artérias e causar uma leve diminuição da pressão arterial.

Reduz o colesterol

Em um estudo controlado, o cacau em pó reduziu significativamente o colesterol LDL oxidado (ruim). Resultados mostram que o consumo moderado do alimento aumentou o HDL (colesterol bom) em participantes que tinham LDL alto, graças ao teor de antioxidante do alimento.

Os flavonoides do chocolate amargo também podem reduzir a resistência à insulina, fator de risco comum para doenças cardíacas e diabetes. No entanto, não se deve exagerar no consumo, pois o alimento também contém açúcar, que pode resultar no efeito oposto.

Pode reduzir o risco de doenças cardíacas

Devido aos efeitos sobre o colesterol, os compostos do chocolate amargo podem reduzir o risco de doenças cardíacas, conforme indicam pesquisas.

Em 2006, um estudo com 470 homens mais velhos apontou que o alimento reduziu o risco de morte por doença cardíaca em 50% em 15 anos. Em 2011, outra pesquisa revelou que comer chocolate duas ou mais vezes por semana reduziu em 32%o risco de placa calcificada nas artérias. Outro estudo observacional indicou que a ingestão mais de cinco vezes por semana diminuiu as chances de doenças cardíacas em 57%.

Pode proteger a pele

Estudos indicam que os compostos bioativos do chocolate amargo também podem ser aliados à pele e protegê-la dos danos do sol, bem como melhorar o fluxo sanguíneo e aumentar a densidade e hidratação da derme.

Pode melhorar a função cerebral

Um estudo com voluntários saudáveis ​​mostrou que comer cacau com alto teor de flavanol por cinco dias melhorou o fluxo sanguíneo do cérebro. Desta forma, o chocolate amargo também pode melhorar a função cognitiva em adultos mais velhos com comprometimento cognitivo leve, além de beneficiar a fluência verbal.

Apesar desses benefícios, o consumo do chocolate deve ser moderado e não ultrapassar 100 gramas por dia. Consultar um nutricionista também é imprescindível para ter uma dieta balanceada que inclua esse alimento.