Editorial

O Brasil do futuro

No foco das eleições, um aspecto vital está sendo deixado de lado – ou, posto de outra forma, pouco considerado como fator decisivo na votação: que Brasil estamos construindo e qual Brasil vamos encontrar lá na frente? Desde o início da temporada de crises, que começou lá atrás com o mensalão, muito foi falado sobre a queda de padrão ético do País. O desafio que se impõe: evitar que esse retrocesso moral se cristalize, seja consagrado como modelo. Vários analistas estão seriamente preocupados com a governabilidade pós-crise e eleição. Como um Congresso que foi sacudido sistematicamente por tramóias de vários parlamentares – da quase maioria – resgata seu papel no contexto das forças governamentais? Os políticos, daqui para a frente, vão votar partidariamente ou continuar na base do “eu sozinho”, evitando qualquer chance de aprovação majoritária de projetos? Tamanhas foram as desavenças, ataques e contra-ataques que é difícil imaginar um ambiente político civilizado onde eventuais adversários de campanha possam compor na direção de escolhas adequadas para o desenvolvimento brasileiro. As pontes necessárias à governabilidade, à volta do entendimento numa espécie de grande pacto para recolocar o País no trilho, precisam estar na essência das intenções. Seja dos vencedores ou dos vencidos que saem das urnas. Não é mais possível o adiamento das chamadas reformas vitais – na conta, a previdenciária, a política e a trabalhista. E essas mudanças passam pelo diálogo. O atual cenário de possibilidades varia de um extremo ao outro: da eventual crise institucional à consolidação da democracia. O risco maior no processo é o de paralisia geral. Mas, como já disse Adhemar de Barros, não há abismos do tamanho do Brasil. Assim sendo, o País precisa, mais do que nunca, encontrar um bom futuro. E ele pode ter como ponto de partida as eleições presentes.

Veja também

+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel