Edição nº2606 06/12 Ver edições anteriores

Classificados

Nenhum ocupante de imóvel ou terreno da União será obrigado a comprar a unidade que ocupa, com a aprovação da Medida Provisória 691, em final de tramitação no Senado. Mas o governo federal quer dinheiro

Nenhum ocupante de imóvel ou terreno da União será obrigado a comprar a unidade que ocupa, com a aprovação da Medida Provisória 691, em final de tramitação no Senado. Mas o governo federal quer dinheiro. Então haverá desconto de até 25% para quem pagar à vista a aquisição. O valor da taxa de ocupação será também reduzido – de 5% ao ano para 2% ao ano – e o laudêmio só irá considerar o valor do terreno, ignorando as benfeitorias. Com isso busca-se evitar atraso no pagamento anual pelas ocupações. No país há cerca de 400 mil terrenos de marinha que poderão sofrer alienação.

BOECHAT-ABRE-IE.jpg

Justiça fluminense
Homens de toga

No Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro cada desembargador recebe R$ 1,3 mil por mês extra a título de auxílio-alimentação. Durante o expediente, se desejarem, Suas Excias podem pedir sanduíches (como peito de peru em pão árabe) e sucos de frutas nas cantinas  do Fórum, tantas vezes quanto quiser. Não é preciso pagar. A prática parece se repetir em outros estados. Enquanto isso, desanimados, os servidores do Poder Judiciário viram o Congresso manter na semana passada o veto de Dilma Rousseff ao aumento médio de 56% nos contracheques. A diferença entre uns e outros também existe na Justiça.

Eleições 2016
Criatura & criador

Quem digita “Pedro Paulo” no Google tem, como primeiro link da busca, um site patrocinado que convoca para aderir a uma petição pedindo a renúncia do deputado federal. A situação do pré-candidato do PMDB à Prefeitura do Rio se complica dia a dia na internet. A enxurrada de comentários de protestos por ele ter agredido duas vezes a ex-mulher já incomoda também o prefeito Eduardo Paes, que o apadrinha. No Instagram Paes é criticado por “apagar comentários”.

BOECHAT-02-IE.jpg

PSDB
Entre eles

No ninho tucano paulista, o apoio de Geraldo Alckmin a um candidato para disputar a prefeitura pelo PSDB no ano que vem segue em ponto morto. O secretário de governo Edson Aparecido cresceu na disputa – por ora restrita aos bastidores. Segue no páreo o número um da segurança pública paulista, Alexandre Moraes. Mineiro no estilo de fazer política, Aparecido foi quem estruturou a grande aliança entre partidos, que possibilitou a reeleição de Alckmin em 2014.  No caso de não haver consenso e a escolha ir para a convenção, Andrea Mattarazzo é hoje concorrente de muito peso.

BOECHAT-03-IE.jpg

Cultura
Fora de época

Perceba como é enraizada a presença das mineradoras na vida dos municípios de Minas Gerais. A Vale é uma das patrocinadoras do Museu de Congonhas, que a prefeitura e a Unesco anunciam será aberto dia 3 de dezembro. Não que Aleijadinho não mereça ter um espaço exclusivo na cidade, mas o município fica a apenas a 48km de Mariana, arrasada por tragédia ambiental provocada pela Samarco, subsidiária da Vale. A ocasião da festa poderia ser outra. E só falta abrirem a instituição com banda de música e coquetel.

Fazenda
Zero de reformas

Na sexta-feira 27 fará um ano que o Palácio do Planalto, em nota, anunciou o nome de Joaquim Levy para comandar a equipe econômica no segundo governo Dilma. De lá para cá, contas públicas no vermelho, blábláblá sobre crescimento, PIB no buraco e três revisões da meta fiscal. Já o dólar saltou de R$ 2,72 para R$ 3,80 e a inflação decolou (9,9% em doze meses), com os juros indo atrás. Só a cotação do ministro não mudou: permanece com viés de baixa.

Remédios
Mal dos brasileiros

No ranking dos medicamentos mais vendidos no País, de janeiro a outubro, um dado salta aos olhos. Já considerando os descontos da indústria ao varejo, o sal de eno (R$ 143,9 milhões) ocupa a quinta posição. Ao que parece, contudo, os brasileiros não têm sentido apenas muita azia. Na lista dos top 10 constam três analgésicos: Dorflex (R$ 366,8 milhões – 1º); Neosaldina (R$ 184,7 milhões – 2º) e Benegrip (R$ 136,9 milhões – 8º).

BOECHAT-05-IE.jpg

Lava Jato
A origem

Em prisão domiciliar desde a quarta-feira 18, Fernando Soares, delator da Lava Jato, é uma espécie de “persona non grata” na Bahia. Com tornozeleira eletrônica e apontado na operação como um dos operadores de propina para políticos do PMDB, no esquema de desvios da Petrobras, o codinome Baiano irrita os conterrâneos de Jorge Amado, que lembram ter ele nascido em Alagoas. Como muitas coisas na Lava Jato, nem sempre as aparências são verdades.

Futebol
Cartão amarelo

É crescente na Fifa o mal estar com as sucessivas ausências de Marco Polo del Nero das reuniões do Comitê Executivo da entidade. São 24 assentos. E olha que a função rende aposentadoria.  No momento em que a federação vive o pior momento de sua história e faz reengenharia para sobreviver, a vaga brasileira pode terminar nas mãos de representante de outro país, daqui a pouco.

Mineração
Não!

Terminou em impasse na quarta-feira 18, a mesa de negociação entre a Vale e os sindicatos de seus 52 mil trabalhadores. A oferta da empresa se resumiu a um abono de R$ 6 mil per capita. As representações recusaram no ato, sob argumento de que daqui a um ano o salário na prática estará 10% menor – em função da inflação, que não para de crescer. Como disse um líder sindical ao fim do encontro, a Vale parece disposta a deixar todo mundo na lama.

Distrito Federal
Na luta

Ex-ministro do TCU, onde permaneceu por 18 anos, Valmir Campelo voltará à política. Rasgou a ficha de filiação ao PTB, depois de sair da vice-presidência do Banco do Brasil – a cadeira foi entregue a um apadrinhado da legenda. Campelo avalia disputar uma vaga ao Senado por Brasília ou, dependendo das alianças, o governo da capital. As conversas com algumas legendas já começaram. 

BOECHAT-04-IE.jpg

Redes sociais
Lei da discórdia

Aprovado pelo Congresso em setembro, o Estatuto da Família ainda gera controvérsias, ao definir a família como núcleo formado por um homem, uma mulher e suas crianças. Não só casais homoafetivos ficam excluídos, como pais e mães solteiros, avós que criam seus netos e uma pluralidade de modelos familiares. Pensando nisso, o Grupo Dignidade criou a campanha #FamíliaÉAmor, a ser lançada em 8 de dezembro. Para participar tire uma foto de sua família – seja ela como for – e compartilhe na hashtag #FamíliaÉAmor. 

Infraestrutura
Troca-troca

O bilionário fundo que aplica recursos do trabalhador em infraestrutura terá muitas caras novas a partir de dezembro. Os mandatos dos 12 conselheiros no Comitê de Investimentos do FGTS estão vencendo. As entidades patronais (3 cadeiras) e o governo (seis) ainda discutem quem fica e quem sai do colegiado. As centrais sindicais por sua vez decidiram manter Jacy Afonso (CUT), Luis Fernando Emediato (Força Sindical) e Paulo César Rossi (União Geral dos Trabalhadores) no órgão.

Automóveis
Tema de livro

Diretor de Comunicação e Sustentabilidade da Fiat Chrysler Automobiles, Marco Antônio Lage autografa “O mundo pode ser melhor” na segunda-feira 23, na Livraria da Travessa, em Botafogo, Zona Sul carioca. O executivo conta a trajetória do Árvore da Vida, programa de responsabilidade social que o grupo empreende desde 2004 em Jardim Teresópolis, Betim (MG), que beneficiou 21 mil dos 33 mil moradores que vivem na comunidade em frente à fábrica da Fiat. Em 10 anos, a taxa de aprovação escolar de alunos passou de 71% para 95%.O prefácio é do sociólogo italiano Domenico de Masi.

BOECHAT-01-IE.jpg

Fotos: Marcelo Camargo/ABr; ERBS JR./FRAME; Sérgio Lima/Folha Imagem; Divulgação 


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2019 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.