Artes Visuais

Los Carpinteros e a fogueira das vaidades

EL PUEBLO SE EQUIVOCA - LOS CARPINTEROS/ Galeria e Galpão Fortes Vilaça, SP/ de 27/10 a 19/11

Los Carpinteros e a fogueira das vaidades

MONSTRO POLÍTICO Obras como 'Galletitas Dulces' (acima) falam sobre corrupção e falsidade ideológica ()

Ativo desde 1992, o coletivo cubano Los Carpinteros vem arquitetando há duas décadas um ácido questionamento sobre a funcionalidade de objetos de uso cotidiano e sobre a instrumentação ideológica da arquitetura. Na próxima individual em São Paulo, “El Pueblo se Equivoca”, a dupla formada por Marco Castillo e Dagoberto Rodríguez se aprofunda nas questões de natureza política que sempre embasaram suas construções em aquarela, escultura, vídeo e instalações. Dividida entre o Galpão e a Galeria, a exposição apresenta uma seleção de obras inéditas e recentes que se apoiam sobre o tripé arte, política e utopia.

VISUAL-04-IE.jpg

Críticos tanto ao sistema castrista quanto às ideologias liberais do capitalismo global, os artistas também são grandes conhecedores do contexto brasileiro. Trazem, portanto, obras que expõem as feridas da vida política local e refletem sobre nosso recente processo eleitoral. Entre elas, “Galletitas Dulces” (Bolachas doces), uma linha de montagem de objetos de desejo que convidam à corrupção. A sensação da mostra, que irá colocar lenha na fogueira das vaidades que assolam hoje a política brasileira, certamente será “Constrictor”, uma imensa serpente fabricada com broches metálicos das campanhas eleitoras do PT e do PSDB.

VISUAL-05-IE.jpg
MONSTRO POLÍTICO
Obras como ‘Galletitas Dulces’ (acima) falam sobre corrupção e falsidade ideológica