Comportamento

Brinquedo-cabeça

Diversões educativas misturam tecnologia aos recursos artesanais

Se depois de passar horas na seção de brinquedos educativos ainda há o risco de seu filho ou sobrinho predileto torcer o nariz ao abrir o presente de Natal, você realmente não procurou direito. Nas prateleiras das lojas especializadas, há uma infinidade de produtos feitos para treinar os sentidos e incentivar a imaginação, tão atraentes (ou quase) quanto a última geração de videogames. As novidades importadas desfazem de vez a idéia de que as diversões instrutivas se resumem a jogos de encaixe.

O quebra-cabeça Magic Puzzle Haunted House, da Galt, indicado para crianças de até oito anos, é de arrepiar. Além de montar o cenário da casa, a criança descobre fantasmas e monstros escondidos pelos cômodos. Para vê-los, basta friccionar o dedo sobre as manchas escuras das peças. O segredo está numa película preta termo-sensível, sobreposta ao cartonado, que se torna transparente com o calor. Quando ela esfria, as figuras desaparecem. Fundada em 1836, a inglesa Galt foi premiada várias vezes por seus produtos inovadores. O quebra-cabeça high tech, também nas versões Oceano e Selva, é distribuído no Brasil pela Docha e custa R$ 65 na Elefantoys, em São Paulo.

Uma boa pedida para aquela fase de colecionador de insetos e outros pequenos bichos é a linha Micro Science, importada da China pela Gemini. São microscópios que ampliam em até cem vezes as imagens. Vêm com tudo que o pequeno pesquisador tem direito: tubo de ensaio, pinça, ferramentas, lâmpadas avulsas, slides de insetos. O mais completo traz 67 peças e inclui uma lupa.

As lousas magnéticas da Dagmar Brinquedos agradam até na pré-adolescência. Nos vários cenários, como circo e fazenda, as crianças criam histórias à vontade com as figuras imantadas. Os maiores podem relatar diariamente seu estado de espírito na lousa de figuras sem rosto.

Para desafiar a inquietude adolescente, uma boa pedida são os quebra-cabeças tridimensionais canadenses Wrebbit, com até 1.483 peças. Uma vez montados, eles podem virar objetos de decoração. O Big-Ben é o maior deles. Chega a 1,27 metro de altura e custa R$ 98 na Cuca Toys, de São Paulo. Na lista de presentes-cabeça também vale o tradicional e simples em nova apresentação. Uma maleta de madeira com tudo para pintura pode despertar o geniozinho que se tem em casa. Com o lugar certo para cada coisa, o kit da Trenzinho Brinquedos traz duas telas, quatro pincéis, uma caixa de giz de cera e e outra com seis potes pequenos de tinta guache.