Medicina & Bem-estar

Eles Se Renderam ao Botox

Homens deixam o preconceito de lado e enchem as clínicas especializadas no procedimento estético que ameniza as marcas do tempo

Eles Se Renderam ao Botox

chamada.jpg
APARÊNCIA
O designer Carlos Navero aplica botox para conquistar clientes

Os homens bem que resistiram, mas finalmente aderiram ao botox. A procura por tratamentos estéticos com essa substância já ocupa a primeira posição na preferência masculina. E isso pode ser observado no dia a dia das clínicas médicas e estéticas do País. No consultório do cirurgião plástico Maurício De Maio, em São Paulo, por exemplo, o volume mensal de pacientes que buscam esse tipo de recurso para apagar as marcas da passagem do tempo subiu de 40 por mês, em 2006, para 100, em 2009. Números ainda mais expressivos são observados nos Estados Unidos. Dados de 2008 da Sociedade Americana de Cirurgia Plástica mostram que a procura pelas injeções de toxina botulínica pela população masculina cresceu algo em torno de 4.000% nos últimos 11 anos.

Um dos motivos para tamanha procura, na avaliação dos especialistas, é a praticidade dessa terapia. Alguns procedimentos podem ser feitos até mesmo no intervalo do almoço. A possibilidade de fazer um tratamento sem precisar se afastar das atribuições e a ausência de sinais aparentes, como irritação, inchaço e manchas roxas no local da aplicação, tornam o botox ainda mais atraente aos olhos masculinos. “A única diferença em relação ao uso em mulheres é que aplicamos uma quantidade maior da substância nos homens, porque eles têm uma musculatura mais forte e rugas mais profundas”, explica o cirurgião plás­tico De Maio.

E o que eles buscam melhorar? Como as mulheres, também querem eliminar rugas, corrigir alterações no nariz ou no formato do rosto e, claro, ganhar uma expressão mais jovial e saudável. Mas alegam que essa mudança de comportamento não é por uma preocupação puramente estética. “A maioria justifica o investimento na boa aparência como um diferencial importante para se manter no mercado de trabalho e alcançar melhores posições”, diz De Maio. A dermatologista Valéria Leal, de São Paulo, diz que muitos pacientes se submetem ao tratamento para amenizar a expressão facial. As consultas agendadas por homens em sua clínica para planejar a aplicação da toxina botulínica cresceram 20% nos últimos meses. “Eles relatam uma preocupação com o ar de braveza que as rugas provocam, principalmente aquelas que ficam entre as sobrancelhas”, diz ela. Muitos acreditam que essa expressão mais fechada pode interferir nas re­lações com colegas no trabalho, ou mesmo com os clientes. “Passa uma impressão errada. E eles querem uma aparência mais receptiva”, diz Valéria.

O designer de interiores Carlos Navero, de São Paulo, já fez dois procedimentos – um para tirar a expressão carrancuda da testa e outro para apagar rugas nos cantos dos olhos. Para ele, quem se relaciona com o público deve manter uma aparência saudável. O fato de trabalhar com design também pesou na decisão pelo botox. “Quando o seu produto de trabalho está ligado à harmonia e à beleza, a sua própria aparência ajuda muito. Causar boa impressão é o primeiro passo para conquistar um cliente”, diz Navero. Ótima desculpa para ficar mais jovem e bonito.

img1.jpg