Saúde da mulher

4 dicas para aprimorar o sexo na menopausa

Crédito: Freepik

A menopausa é uma condição natural que marca o envelhecimento feminino. As mudanças hormonais que envolvem essa fase podem refletir nas relações sexuais, mas isso não significa ser preciso evitar o sexo nesse período, ao contrário, a prática é sempre benéfica e pode ser aprimorada com alguns “truques” para driblar os sintomas dessa fase; confira as dicas a seguir. As informações são da “Woman & Home”.

+ Entenda como acontece o ‘pum’ vaginal e saiba como evitá-lo


+ Especialistas esclarecem dúvidas sobre o corpo feminino na hora do sexo

Xô secura vaginal e dor

A secura vaginal é um dos sintomas da menopausa que causam desconforto durante a penetração com pênis ou sex toys. Essa condição pode ser amenizada com lubrificantes íntimos a base d’água ou opções naturais administradas em casa.

“Se a secura vaginal é o principal problema, os tratamentos vaginais tópicos, como óleos de abacate ou macadâmia, são úteis. Eles são lubrificantes que imitam o teor de proteína natural das secreções vaginais”, indica o ginecologista e obstetra Gino Pecoraro.

Caso essas opções naturais não funcionem, o melhor é procurar por um médico, que poderá receitar outros tratamentos, como creme ou supositório de estrogênio vaginal.

A dor durante a relação sexual também pode ser resultado do enfraquecimento dos músculos do assoalho pélvico. Nesse caso, é necessário consultar um ginecologista, que poderá te avaliar e indicar o tratamento adequado, que pode envolver exercícios de pompoarismo.

Adeus falta de libido

A perda da libido ou desejo sexual é comum durante esse período devido às mudanças hormonais. No entanto, não é motivo para desanimar.

Para afastar essa condição, o médico Aleece Fosnight recomenda entender o que o te impede de ter uma relação sexual, bem como saber o que te excita. Ao compreender esses dois pontos, converse com seu parceiro(a), pois a comunicação é a chave para melhorar a situação. 

“Muitas vezes, pensamos que o que excita é um jantar romântico ou ser cortejada. Isso pode funcionar para algumas mulheres, mas não o tempo todo. Outras adoram que o seu parceiro(a) tenha passado o aspirador em toda a casa, por exemplo. Isso pode ser excitante para algumas”, diz o médico.

Como manter a autoconfiança

A menopausa não costuma ser um processo fácil, são muitas mudanças que resultam em excesso de autocobrança e falta de autoconfiança. 

A educadora sexual Pauline Ryeland indica investir em si e praticar tudo o que eleve seu astral, como se vestir com sua roupa favorita, se maquiar e usar uma lingerie sexy. Se olhar no espelho e se elogiar diariamente também faz parte do ritual para promover a autoconfiança e evoluir o amor-próprio.

Momento de inovar

Esse é um momento de aproveitar a liberdade de certas preocupações, como TPM, menstruação ou uma gravidez indesejada. Por isso, não se prenda, explore seus fetiches e viva com ainda mais intensidade a liberdade sexual.

“Terapia de casais ou terapia sexual também podem ser extremamente benéficas para quem acha que a menopausa está perturbando seu relacionamento e vida sexual. Essas opções podem criar um espaço seguro para falar sobre coisas que você poderia evitar e levar à criação de estratégias para ajudar a melhorar a situação. Essas estratégias podem incluir o uso de material erótico, reinvenção de preliminares ou expansão do repertório sexual”, finaliza a terpaueta sexual Katherine Hertlein.