Mundo

Imagens mostram homem sem equipamento de proteção ao lado de enfermeira com ebola

Imagens mostram homem sem equipamento de proteção ao lado de enfermeira com ebola

cortada.jpg

 

Está circulando na internet imagens feitas ontem da 2ª enfermeira infectada com o vírus ebola sendo transferida de Dallas para Atlanta em que aparece um homem ao lado dela que não usa qualquer item de proteção, nem macacão, luvas ou máscara.

Ele seria um funcionário da companhia de ambulância aérea e, segundo o New York Post, um oficial da Phoenix Air Group teria dito que o homem – que já foi apelidado na internet de ‘o homem da prancheta’ – estava autorizado a utilizar as roupas comuns, apesar de todos ao redor estarem devidamente protegidos.

"Os protocolos foram seguidos e não houve nenhuma violação. Nós não vamos comentar mais sobre isso", declarou Vance Ferebee, diretor médico do serviço de transporte ao NYPost.

Um representante da companhia aérea declarou à ABC News que na verdade é melhor que uma pessoa da equipe não use a roupa protetora. "Os profissionais paramentados têm visão e mobilidade limitadas e faz parte do protocolo que um supervisor observe cada um cuidadosamente e dê um direcionamento verbal das ações a serem seguidas", explicou."Não há nenhum problema com isso e na verdade assegura que níveis altos de segurança estão envolvidos".

O homem sem proteção realmente não faz nenhum tipo de contato com a enfermeira durante o tempo em que aparece próximo a ela. Ele também não entra no avião.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior