Mundo

Dallas divulga vídeo de cãozinho que está em quarentena

O animal pertence à enfermeira que foi diagnosticada com ebola e, como medida de precaução, ficará em isolamento e observação por 21 dias

Dallas divulga vídeo de cãozinho que está em quarentena

Bentley.jpg

 

A prefeitura da cidade de Dallas, nos Estados Unidos, divulgou um VÍDEO do cachorro Bentley, que está sendo mantido em isolamento desde que sua dona, a enfermeira Nina Pham, foi diagnosticada com o vírus ebola e segue em tratamento no Hospital Presbiteriano de Dallas. O cachorro tem apenas um ano e é da raça cavalier king charles spaniel. O vídeo o local onde Bentley está sendo mantido, enquanto ele mastiga o jantar e abanando seu rabo.

Segundo a prefeitura de Dallas, Bentley está sendo bem tratado e ficará em isolamento e observação pelas próximas três semanas.Uma funcionária do Serviço de Cuidados aos Animais está encarregada dos cuidados do cachorro. "Como nos disse a nossa corajosa enfermeira, este cachorro é parte significante de sua vida e nós prometemos à sua família que faríamos de tudo ao nossa alcance para cuidar de seu amado cãozinho", disse o perfeito Mike Rwalings, que desde a divulgação do caso da enfermeira Nina Pham, garantiu que o animal não seria sacrificado.Pham disse hoje à imprensa local que está aliviada em saber que seu cachorrinho está em boas mãos.

A porta-voz da prefeitura de Dallas também postou no Twitter uma foto da Dr. Beckham, a veterinária responsável pelos cuidados de Bentley, brincando com ele.

Sua "casa" temporária, uma base naval desativada, tenta reproduzir o ambiente de um lar. A prefeitura ofereceu roupas de cama, brinquedoa e outros itens para ajudar a distraí-lo durante o isolamento, que o deixa longe de ouros animais. A prefeitura afirma ainda que o departamento de Cuidados aos Animais de Dallas está comprometido em garantir que Bentley recebe o melhor cuidado possível durante este período.

A atenção com Bentley é apenas por precaução, pois não há registros médicos de que cachorros sejam contaminados pelo ebola ou que possam transmitir o vírus aos humanos.