Mundo

Americano de 10 anos é acusado de assassinar senhora de 90 anos

O garoto confessou o crime e será julgado como adulto

Americano de 10 anos é acusado de assassinar senhora de 90 anos

Sem-Título-1.jpg

 

Tristen Kurilla, um garoto de 10 anos que mora no estado da Pensilvânia, nos Estados UNidos, está sendo acusado pelo assassinato de Helen Novak, de 90 anos, que estava sob os cuidados de seu avô.

De acordo com o New York Post, no dia do crime, Tristen foi até o quarto de Helen, por volta das 10h da noite, para fazer uma pergunta e, então, a senhora gritou para que ele saísse do quarto.

O garoto teria saído, porém retornou com um cano de madeira que ele usou para imobilizar Helen pelo pescoço e pressioná-lo contra sua garganta em movimentos repetidos e depois golpeou-a na garganta e no estômago.

Tristen teria ido até seu avô, Anthony Virbitsky, e dito que Helen estavam sangrando pela boca. Anthony relatou à polícia não ter encontrado sangue quando foi até Helen, mas que ela estava com a respiração ofegante e parecia assustada. Foi quando chamou a polícia.

O próprio Tristen disse a um policial: "eu matei aquela senhora", ao ser ouvido no departamento da polícia estadual. A autópsia revelou que a causa da morte de Helen foi traumatismo no pescoço.

Tristen foi acusado como adulto, mas uma petição pede que o caso seja apreciado para a corte que julga casos de delinquência juvenil.

Veja também

+ Toyota Corolla Cross é SUV do Corolla para brigar com Jeep Compass e cia; confira imagens oficias
+ Robert De Niro reduz limite do cartão da ex-mulher e diz que coronavírus implodiu suas finanças
+ MasterChef estreia sem "supercampeão" e cheio de mudanças
+ Gafanhotos: cidade na Bahia enfrenta invasão de insetos
+ Coronel da PM diz que Bolsonaro é ‘falastrão’ e renuncia à entidade de Oficiais
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior