Cultura

Do seriado para Godzilla

Ator atual mais bem pago, Bryan Cranston alavanca a nova versão do filme de monstros, fazendo o caminho oposto da tevê para o cinema

Do seriado para Godzilla

MONSTROS EM AÇÃO

A migração de astros do cinema para a tevê abriu caminho para a via oposta, com atores que estouraram em séries sendo contratados a altos salários para as superproduções de Hollywood.

O nome mais recente é o de Bryan Cranston, que, após ganhar projeção em “Breaking Bad”, tem o talento testado em blockbusters com “Godzilla”, em cartaz na quinta-feira 15.

abre.jpg
MONSTROS EM AÇÃO
O ator Bryan Cranston e a criatura japonesa: primeiro
papel depois dos recordes de "Breaking Bad"

CINEMA-02-IE.jpg

O astro que ganhou fama aos 58 anos leva para o remake do famoso filme de monstros a sua base de fãs – o episódio final de seu seriado, exibido no ano passado, foi visto por dez milhões de pessoas só nos EUA. Sua escalação para o elenco de “Godzilla” leva a crer, portanto, que cinema e tevê atualmente se retroalimentam, ao contrário do que se imagina. “São experiências diferentes, e isso é proveitoso para todos”, diz a produtora Vânia Catani. Não é necessário ir longe para comprovar a tese: longas brasileiros com artistas globais dificilmente vão mal em bilheteria.

IEpag91a93_Cultura_Cinema-3.jpg

Ator mais bem pago do mundo, segundo a lista da revista americana “People”, Cranston faturou US$ 82 milhões desde abril de 2013, soma considerável levando-se em conta que seu cachê inicial (por episódio) em “Breaking Bad” era de US$ 225 mil. Ele aceitou atuar em “Godzilla”, após cinco anos interpretando Walter White, porque acreditava que não havia como comparar o papel atual com o do professor de química vítima de câncer terminal, que decide entrar no ramo das drogas para manter a família. Na verdade, é difícil não fazer associações, já que na superprodução Cranston tem apenas um upgrade profissional – é agora um físico nuclear que trabalha na usina japonesa onde acontece um acidente relacionado ao aparecimento da gigantesca criatura. Passa também por um drama familiar. Cranston responde, assim, pelo lado humano da história contra o investimento em tecnologia dos blockbusters que têm em “Godzilla”, com seu orçamento de US$ 160 milhões, mais um exemplar de peso.

Fotos: Frank Ockenfels/AP Photo/AMC; Divulgação

Veja também

+ Por falta de provas, Justiça nega pedido da defesa da ex-mulher do atacante Dudu
+ Namoro de Angela Ro Ro chega ao fim e ela desabafa: “Fui traída e usada”
+ Cantora Patricia Marx se assume lésbica aos 46 anos de idade
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior