Gente

Bolero e quebra-nozes

Primeiro bailarino do respeitadíssimo Royal Ballet de Londres, o cubano Carlos Acosta, 26 anos, diz que dançar não foi idéia dele

Primeiro bailarino do respeitadíssimo Royal Ballet de Londres, o cubano Carlos Acosta, 26 anos, diz que dançar não foi idéia dele. O pai, um caminhoneiro com 11 filhos para criar, simplesmente decidiu que o caçula haveria de ser bailarino e fez a matrícula do garoto na Escuela Nacional de Ballet de Cuba, em Havana. "Queria ser um esportista, jogar futebol ou beisebol", conta. Comparado a Rudolf Nureyev, ele já sonha com uma nova profissão: a de músico. Até o momento, já compôs salsa, boleros e algumas baladas que, no futuro, pretende gravar profissionalmente.

+ SP deve receber cinco milhões de doses de vacina chinesa em outubro, diz Doria

Veja também

+ Após foto “com volume” ser derrubada no Instagram, Zé Neto republica imagem usando bermuda

+ Jovem é suspeita de matar namorado com agulha de narguilé durante briga por pastel

+ Baleia jubarte consegue escapar de rio cheio de crocodilos na Austrália

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Morre mãe de Toni Garrido: “Descanse, minha rainha Tereza”

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea