Tecnologia & Meio ambiente

O avanço do pinguim

Sistema operacional Linux começa a ganhar o mercado brasileiro

No ano passado, o pinguim ocupava modestos seis metros quadrados de estande na Fenasoft paulistana, a maior feira de informática do País. Este ano, ao lançar a mais recente versão do sistema operacional Linux em português, a Conectiva, sua distribuidora oficial para a América Latina, ocupava um pavilhão de 240 metros quadrados, um dos maiores da feira.

O Linux está ganhando cada vez mais espaço e ameaçando a gigante Microsoft, detentora de 80% do mercado com seu Windows. Durante o processo judicial em que o governo americano acusa a Microsoft de monopólio e concorrência desleal, a empresa de Bill Gates defendeu-se citando o Linux. Era o melhor exemplo de como um concorrente pode emergir rapidamente. É o que está acontecendo por aqui. Desde 1998, as vendas do produto no Brasil saltaram de 500 para sete mil unidades mensais. Estima-se em 250 mil o número de usuários brasileiros, e a expectativa é que cheguem a 500 mil até o final do ano. Segundo Sandro Henrique, diretor comercial da Conectiva, o Linux espera conquistar 30% do mercado brasileiro até 2002. Empresas como a IBM, Compaq e Oracle estão, como se diz no jargão informático, dando "suporte" ao Linux, desenvolvendo novos equipamentos e programas para o sistema criado pelo finlandês Linus Torvalds, que já conta com mais de oito milhões de usuários no mundo.

Além de sua incrível estabilidade e de rodar em qualquer PC (do obsoleto 386 ao Pentium III), o Linux deve seu sucesso ao preço – o sistema pode ser baixado gratuitamente via Internet, no website www.conectiva.com.br, enquanto sua última versão em português, chamada Conectiva Linux 4.0, acompanhada por um manual de 650 páginas, custa R$ 88 (R$ 28 sem o manual). Os três CDs do pacote trazem mais de 800 aplicativos, incluindo jogos, o navegador Netscape e o StarOffice 5.1, um pacote semelhante ao MS Office, mas em português lusitano, onde pastas são "ficheiros" e tela é "ecrã". Os aplicativos ainda são poucos, comparados aos mais de dez mil disponíveis para o Windows, mas as coisas estão mudando. A Oracle já lançou versões de seus softwares para o sistema enquanto a IBM está traduzindo todos os seus programas para o Linux, os quais estarão disponíveis no fim do ano, inclusive no Brasil.

Pelo tamanho do manual pode-se perceber que a instalação do sistema ainda é um tanto complicada, mas a nova versão ganha em desempenho e praticidade. Agora, por exemplo, é possível configurar um botão do Linux na área de trabalho do Windows para acionar o sistema. Ao se clicar no botão, o Windows é automaticamente finalizado para carregar o Linux.

Veja também

+ Cantora MC Venenosa morre aos 32 anos e família pede ajuda para realizar velório
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel