Em Cartaz

Sangue e areia

"Umusuna", espetáculo que a companhia japonesa Sankai Juku criou para a Bienal de Lyon

Sangue e areia

D.jpg

“Umusuna”, espetáculo que a companhia japonesa Sankai Juku criou para a Bienal de Lyon e que apresenta em São Paulo (Teatro Alfa, 29/9) e no Rio de Janeiro (Cidade das Artes, 2 e 3/10), é mais uma enigmática coreografia segundo o estilo butô. Com seus corpos calcinados em contraste com os trajes vermelho-sangue, os bailarinos fazem movimentos ancestrais sobre duas áreas retangulares, cobertas de areia que desce do teto do teatro num efeito de ampulheta. De acordo com o criador e coreógrafo Ushio Amagatsu, o balé, dividido em sete segmentos, cada um dominado por uma cor, gira em torno da dualidade do ser humano. 

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Honda apresenta a Rebel CMX1100 para bater de frente com a Harley-Davidson
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel