Comportamento

O jogo da vida

Narciso, que já foi da Seleção, tem leucemia

O jogador Narciso dos Santos, 26 anos, meia do Santos Futebol Clube, que chegou à Seleção Brasileira pelas mãos do técnico Zagallo, tem pela frente um adversário duríssimo fora dos gramados. Na terça-feira 18, os médicos do clube informaram que o jogador está com leucemia mielóide crônica, um tipo de câncer no sangue. A notícia comoveu torcedores e colegas. “Não é o tipo mais perigoso, mas em sua fase aguda oferece risco de vida”, explica o oncologista Sergio Simon, do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. O transplante de medula óssea é a saída mais provável. A medula doente produz apenas glóbulos brancos defeituosos.

O jogador está vivendo a fase crônica da leucemia, quando ela fica estacionada e sem apresentar sintomas, que pode durar até três anos. Na fase aguda, há hemorragias, anemia e infecções. Um ponto a favor é que ele tem seis irmãos. “Oito em cada dez transplantados não apresentam reincidência e, no caso de Narciso, cada irmão têm 25% de chances de ser doador”, afirma Simon. O transplante deverá ser feito em um hospital americano. A quimioterapia será necessária antes e depois da cirurgia. A diretoria do Santos se comprometeu a pagar o tratamento e Narciso ficará fora do futebol por pelo menos um ano.