Em Cartaz

Songs from the last century

com George Michael (Virgin)

 A moral vigente, em total contradição com um início de século, jogou George Michael a um linchamento público por conta de atitudes "despudoradas". Seus fãs não se impressionaram, pois o que mais importa é o seu sempre bem-vindo canto. Aos outros, Michael deu a melhor resposta que um artista da sua categoria e fama poderia dar. Gravou um álbum impecável, com stan-dards da música americana e não, que na sua voz ganharam nova cor e sensibilidade. Sua interpretação do pop folk The first time ever I saw your face, por exemplo, conhecido internacionalmente através da suavidade romântica de Roberta Flack, já pode ser considerada um clássico de dimensão tão grande quanto a canção composta por Ewan MacColl em 1963. Roxanne, de Sting para o seu então grupo The Police, igualmente foi redesenhada com vigor e sabor diferentes. O que dizer, então, do outro clássico Brother can you spare a dime?, escrito por J. Gorney e E. Y. Harbug, em 1932. A faixa abre o disco e George Michael dá um show. Este, sim, mais condizente que aquele que o moralismo quis lhe impingir. (A.R.)
Ouça sem parar

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

Veja também

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea