Medicina & Bem-estar

Viva Bem

Viva Bem

HOMEM
Eles também ficam grávidos

Acabou o privilégio feminino. Os homens também passam por alterações hormonais durante a gravidez da companheira. De acordo com um estudo canadense feito com 34 casais, quando a mulher está grávida o homem sofre uma diminuição do hormônio testosterona (influencia a agressividade masculina) e um aumento da prolactina, do estradiol – considerados hormônios femininos -, e do cortisol. Essas alterações são progressivas e se normalizam após o parto. A função delas, segundo os pesquisadores, seria a de tornar os futuros papais mais preparados para acompanhar a gestação e cuidar do bebê.

+ Mourão, sobre ser vice de Bolsonaro em 2022: ‘Estou trabalhando para isso’

TECNOLOGIA
Movimentos recuperados

Um minúsculo eletrodo poderá ajudar pessoas que sofreram derrame a recuperar os movimentos musculares. O eletrodo é implantado no músculo e funciona como um neurônio artificial capaz de estimular os seus movimentos por meio de impulsos elétricos. A novidade evita o enfraquecimento de membros como braços e pernas, o que pode causar trombose e até fazer com que o braço se desloque do ombro.

NOVIDADE
Múltiplas cores

Um novo recurso vai dar mais colorido a quem tem dificuldade para distinguir cores. Trata-se dos óculos ColorMax, recentemente aprovados nos EUA. Graças a um sistema de filtros coloridos que reveste as lentes, os óculos permitem ao usuário fazer, por exemplo, a distinção entre o marrom e o verde-oliva. Cada óculos custa US$ 700.

CÉREBRO
Dopamina e velhice

A diminuição da dopamina no cérebro (neurotransmissor ligado ao prazer) ao longo da vida pode ser um dos fatores que explicam a perda da capacidade cognitiva na velhice. A descoberta, feita por cientistas americanos, será publicada no American Journal of Psychiatry deste mês. Segundo o coordenador do estudo, Nora Volkow, o baixo nível de dopamina diminui o metabolismo da glicose em regiões do cérebro ligadas à cognição, o que leva à deterioração do funcionamento mental.

NÃO PULE DE CABEÇA
No verão é preciso cuidado com os mergulhos. A Rede Sarah de hospitais está fazendo uma campanha com dicas para prevenir os acidentes com mergulhos, que aumentam nesta época do ano.

1) Lugares rasos são perigosos
Muita gente, por medo de se afogar, mergulha em locais rasos. Mas assim há mais chances de bater a cabeça e sofrer uma lesão na medula.

2) Cuidado com os mergulhos "de ponta"
Nesses mergulhos, se afunda rapidamente. Mesmo os braços estendidos não garantem que você não bata a cabeçano fundo.

3) Saltos de pontes, árvores, barrancos ou pedras aumentam os riscos de lesão
Quanto maior a altura de onde se salta, maior é a força do choque contra eventuais obstáculos. Em muitos casos, o simples impacto da cabeça contra a água pode causar lesão.

4) Nem sempre é possível ver o que está embaixo d’água
Mesmo num local profundo, pode haver pedras, troncos ou barrancos. Os lugares mudam de um ano para o outro.

S U A  D Ú V I D A
Endometriose
Falta de vitaminas do complexo B e minerais pode causar endometriose?
Fábio, por e-mail

Não necessariamente. Há mulheres que têm falta desses nutrientes e desenvolvem endometriose, mas não dá para afirmar que essa seja a causa. Até hoje não se sabe exatamente o que provoca a endometriose. Esse problema – que é a presença do endométrio, tecido que reveste o útero, em outras regiões da pélvis, como ovários – tem acontecido até pelo fato de as mulheres estarem engravidando com idade mais avançada. Isso porque a própria gravidez é um "tratamento" para a endometriose, já que a menstruação (que nada mais é do que a expulsão do endométrio) fica suspensa. O distúrbio é caracterizado por cólicas intensas que pode até refletir no reto. O tratamento pode ser cirúrgico (feito com laparoscopia) ou com medicamentos .
Luiz Fernando Aguiar,
ginecologista do Hospital das Clínicas de São Paulo

Unhas escuras
Por que após jogar futebol fico com as unhas dos dedos dos pés escurecidas?
Nairo Cleber Greco
Uruguaiana, RS

Unha escurecida costuma ser sinal de acúmulo anormal de sangue. Isso pode ocorrer por um trauma ou por alguma coisa que atrapalhe o retorno venoso e a normalidade do fluxo sanguíneo, como tênis ou meias demasiadamente apertadas. Se não houve um trauma direto durante a prática esportiva, o melhor é usar tênis e meias mais confortáveis.
Turíbio Leite de Barros,
fisiologista professor doutor da Universidade Federal Paulista (Unifesp)

Veja também

+ MasterChef: mesmo desempregado, campeão decide doar prêmio

+ Ford anuncia local e investimento de US$ 700 milhões em fábrica que criará F-150 elétrico

+ Hubble mostra nova imagem de Júpiter e sua lua Europa

+ RJ: tráfico promete caçar quem gravou equipe do Bravo da Rocinha: ‘Vai morrer’

+ Após morte de cachorro, Gabriela Pugliesi adota nova cadela

+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago

+ Arqueólogo leva 36 anos para montar maquete precisa da Roma Antiga

+ Senado aprova alterações no Código de Trânsito Brasileiro

+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões

+ O que é pior para o seu corpo: açúcar ou sal?

+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?

+ Educar é mais importante do que colecionar

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea