Em Cartaz

Dr. T e suas mulheres

Aos 76 anos e distante um quarto de século de Nashville - a obra-chave de seu trabalho -, o diretor americano Robert Altman retoma o conhecido estilo fragmentado no qual tudo é aparentemente caótico, mas no conjunto resulta numa obra de divertido desacato

Dr. T e suas mulheres (cartaz nacional) – Aos 76 anos e distante um quarto de século de Nashville – a obra-chave de seu trabalho –, o diretor americano Robert Altman retoma o conhecido estilo fragmentado no qual tudo é aparentemente caótico, mas no conjunto resulta numa obra de divertido desacato à sociedade americana. O fulcro da ação é o consultório do ginecologista Sullivan Travis (Richard Gere), conhecido como Travis, Sully ou, simplesmente, Dr. T. Centro das atenções de Kate (Farrah Fawcett), a esposa catatônica; Peggy (Laura Dern), a cunhada alcoólatra; Bree Davis (Helen Hunt), a amante exigente; e Carolyn (Shelley Long), a recepcionista e fã número 1, além das filhas, pacientes e as assanhadas de plantão, o médico vive uma espécie de pesadelo ininterrupto, com tanta mulher buzinando à sua volta. Altman está em sua melhor forma e a história é veículo ideal para um Richard Gere outonal esbanjar charme. (L.C.)
Não perca