Economia & Negócios

Capital Aberto

Capital Aberto

Sendas e Bompreço em busca de apoio

Com a compra da rede Nacional, sem contar seu interesse agora de levar também a paranaense Coletão, os portugueses do Sonae chegaram ao terceiro lugar do ranking brasileiro de supermercados. Mas a situação pode mudar novamente, se depender do carioca Sendas, de propriedade de Arthur Sendas, e do pernambucano Bompreço. Eles querem investir em crescimento e ultrapassar novamente o Sonae. Já entraram inclusive com pedido de financiamento junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para "expansão orgânica". Ou seja, abertura de mais lojas. O Bompreço já tinha um sinal verde de empréstimo de R$ 160 milhões. O Sendas, que vive em meio aos rumores de que será a próxima rede de supermercados a ceder a uma oferta tentadora, está pedindo dinheiro pela primeira vez ao BNDES. Sinal dos tempos.
Maria Fernanda Delmas

 

 

Império contra-ataca

A empresa de transportes Granero é a última vítima da associação das empresas de software, que descobriu 37 cópias piratas em fevereiro. A multa pode chegar até a US$ 7,5 milhões. Mas a recessão econômica vai ajudar os copiadores de programas. A meta da associação era reduzir neste ano de 61% para 52% a participação dos piratas no mercado, mas a economia gerada com os programas ilegais deve fazer com que o índice chegue a 58%. Em 1997, cerca de 68% dos softwares comercializados no Brasil eram piratas.

 

B Ô N U S

 

ARMAZÉM A Bodegas Santa Ana, uma das maiores produtoras argentinas de vinhos finos, está em entendimento com o Pão de Açúcar. A vinícola, que exportou ao Brasil 220 mil garrafas em 1998, pode produzir vinhos para a marca própria daquele grupo.

PORTA-VOZ
A Embratel não quer mesmo deixar espaço para a concorrência que vem pela frente. Exibiu um anúncio em lugar de destaque no site da Internet do jornal portenho Clarín, em que ensina como ligar do Brasil – com o código Embratel, é claro – para a Argentina.