Cultura

Som morno

Eurythmics retornam com disco fraco

Dez anos após as brigas que interromperam uma das mais bem-sucedidas duplas da chamada new wave, a cantora Annie Lennox e o guitarrista Dave Stewart resolveram novamente dividir os microfones reeditando o mesmo som. Sintomaticamente, o trabalho que os reúne outra vez como Eurythmics leva o nome de Peace. Mas a paz a que eles se referem é aquela pregada pela Anistia Internacional e o Greenpeace, organizações às quais a dupla inglesa é filiada, e cujos ideários inspiraram algumas das canções fracas do disco. Mas nem tudo é engajamento em Peace. Versos sobre a solidão e o desencanto amoroso continuam a saltar como sussurros encantadores da privilegiada garganta de Annie em temas belíssimos. Mas já que não existe nenhuma música comparável a clássicos como Sweet dreams (are made of this), fica um gosto de decepção. Ninguém é perfeito