Gente

Sorte pouca é bobagem

O destino do presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio, o bicheiro Luizinho Drummond, sofreu uma mudança pré-carnavalesca

O destino do presidente da Liga das Escolas de Samba do Rio, o bicheiro Luizinho Drummond, sofreu uma mudança pré-carnavalesca. Na quinta-feira 11 ele foi preso, acusado de ter participado do assassinato do bicheiro Abílio Português. No sábado, beneficiado por uma ação judicial, foi solto. "Nunca me passou pela cabeça perder o desfile", dizia. E surpresa: sua escola, a Imperatriz Leopoldinense ganhou.