Medicina & Bem-estar

Viva Bem

Viva Bem

Contra o câncer de mama
Em março chega ao Brasil o Xeloda, uma droga aperfeiçoada para o tratamento de câncer de mama. Como os medicamentos mais modernos na área, o Xeloda é tomado por via oral e bem tolerado pelas pacientes. A queda de cabelo é discreta e sintomas como enjôo e diarréia são tênues. O cancerologista paulista Artur Katz, que recomenda o produto importado há dez anos, destaca outra vantagem: "É mais seguro para as idosas por não baixar o nível de glóbulos brancos, células de defesa do organismo."

 

O leite certo
Crianças com intolerância ao leite de vaca em geral sofrem de diarréia constante. Mas o contrário também pode acontecer. Um estudo italiano mostrou que crianças de um a seis anos com sérias constipações intestinais podem também sofrer um tipo de alergia ao leite de vaca. Um preparado de soja pode substituir o alimento e trazer alívio para os pequenos.

 

Ossos mais fortes
Quem quiser proteger os ossos corra. Um estudo israelense mostrou que, para tornar os ossos mais fortes, correr é mais eficiente do que caminhar. A pesquisa revelou que os adeptos desse exercício tinham menos problemas com fraturas e conseguiam uma boa constituição óssea. No entanto, como qualquer atividade, deve ser feita com a orientação de um profissional.

 

Alergia ao níquel
Uma descamação seguida de coceira que ocorre nas mãos, chamada dermatite de contato, pode acontecer devido a uma alergia ao níquel. O metal é usado na fabricação de muitas panelas, bijuterias e moedas. Nem sempre é fácil evitar o problema. Mas é bom observar se, depois de um contato maior com qualquer um desses objetos, a alergia aparece. Em caso afirmativo, vale a pena tentar uma luva antes de manuseá-los.

 

Dieta para o coração
A dieta mediterrânea, com muito peixe, vegetais e azeite, pode prevenir um segundo ataque no coração. Pesquisadores americanos analisaram 400 homens e mulheres que haviam tido um primeiro ataque. Aqueles que aderiram à dieta tiveram 70% a menos de chance de ter um segundo. O cardápio ajuda a baixar o colesterol e manter a pressão em níveis adequados.

 

Hospital em casa
Recuperar-se em casa pode trazer uma melhor convalescença para pacientes que se submeteram a cirurgia. Uma pesquisa publicada na semana passada na revista Journal of the American Medical Association mostrou que seis meses após a recuperação, 20% dos doentes voltaram a ter necessidade de um tratamento contra 37% daqueles que se restabeleciam no hospital. Em casa, o doente tem menos risco de infecção e o nível de stress é menor. Mas é preciso contar sempre com acompanhamento médico.

Por Carla Gullo