Brasil

Fax Brasília

Fax Brasília

PMDB agora quer a PF
A cúpula do PMDB colocou a prêmio a cabeça do todo-poderoso diretor-geral da Polícia Federal, Vicente Chelotti. O partido está pressionando o ministro da Justiça, Renan Calheiros, para que faça logo a demissão. Renan, porém, está adiando a medida. Procura um policial que seja respeitado na corporação, mas não integre nenhum dos grupos que disputam o comando de cima abaixo na PF. Além de derrubar Chelotti, que estaria usando informações privilegiadas para se manter no poder, o ministro está decidido a promover um remanejamento nas superintendências regionais e desfazer as panelinhas. O problema é Fernando Henrique. O presidente tem jurado a seus amigos tucanos que Chelotti fica, custe o que custar.

Limpeza na Dataprev
O ministro da Previdência, Waldeck Ornelas, quer fazer uma limpa na Dataprev, a empresa de informática de sua Pasta. Pretende demitir a diretoria que havia sido afastada sob suspeita de fazer compras superfaturadas e outras irregularidades na gestão de Itamar. No início do governo FHC, a turma voltou com o aval do ex-secretário-geral da Presidência Eduardo Jorge Caldas Pereira. Resta saber se o Palácio vai deixar.

 

E José Serra acordou cedo
Na quarta-feira 13, dia de votação da MP que autoriza o Ministério da Saúde a impor multas a estabelecimentos que desrespeitem normas de vigilância sanitária, o notívago ministro José Serra levantou cedo. Batalhou pela aprovação da medida, o que acabou conseguindo. Telefonou para o ministro do Trabalho, Francisco Dornelles, às 8h30 para saber se podia contar com os votos do PPB. "Serra? Não acredito que você esteja acordado a esta hora!", brincou Dornelles.

 

Irmã sem padrinhos
A superintendente estadual do INSS em Alagoas é Terezinha Luzia Gama Albuquerque Leão de Menezes. É a irmã do deputado Talvane Albuquerque, acusado pelo assassinato da deputada Ceci Cunha. Agora que o PFL abandonou seu irmão, Terezinha está com os dias contados.

 

Estética e ambição
Tão logo assumiu interinamente a liderança do Governo no Congresso, o deputado Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) reuniu a família para tomar uma decisão estética. Resolveu raspar o farto bigode após 30 anos de uso. Com a cara nova, Hauly sonha com novos e mais altos vôos políticos. "Tenho pesquisas que mostram que, em eleições majoritárias, barba e bigode tiram votos", justifica o deputado, que pretende se candidatar ao Senado em 2002

RÁPIDAS
– O distrito Mimoso do Oeste nunca obteve apoio de ACM para tornar-se município. Agora vai. Mandou pedido de emancipação à Assembléia com novo nome para a futura cidade: Luís Eduardo Magalhães.

– Henrique Hargreaves e Alexandre Dupeyrrat, os dois principais secretários de Itamar Franco em Minas Gerais, não conseguem passar um dia sequer sem que um deixe de falar mal do outro.

Por Tales Faria Colaboraram: Andrei Meireles e Hélio Contreiras