Medicina & Bem-estar

Viva Bem

Viva Bem

Vilã descoberta
A asma, uma doença respiratória crônica que não escolhe vítimas, pode estar com seus dias contados. Pesquisadores do Hospital Johns Hopkins, nos Estados Unidos, identificaram uma molécula chamada IL 13 que pode ser a grande inimiga dos portadores da doença. Ela seria o gatilho que aciona os sintomas da asma, como inflamação dos brônquios e dificuldade de respirar. Em testes feitos com dois grupos de ratos, os que receberam um bloqueador do IL 13 não apresentaram os sintomas mesmo quando expostos a alguma substância alergênica, enquanto os outros, que ficaram desprotegidos, tiveram as reações típicas da asma.

Dura herança
Os perigos relacionados com a anorexia não terminam com o final do tratamento. Um estudo realizado com 70 ex-anoréxicos na Universidade de Virgínia, nos Estados Unidos, mostra que as mulheres, as maiores vítimas da doença, permanecem por um bom tempo com algum tipo de sequela. Elas continuam com pouco peso por pelo menos mais uma década e estão mais suscetíveis a desenvolver síndrome de pânico, distúrbios obsessivo-compulsivos, além de terem mais depressão e problemas com alcoolismo.

Alto-astral eficaz
Pensamento positivo realmente faz bem, pelo que mostra mais uma pesquisa. Dessa vez, o estudo foi feito por pesquisadores da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos. Numa investigação com estudantes, eles descobriram que os mais otimistas apresentavam o sistema de defesa do corpo contra as doenças muito mais fortalecido do que os pessimistas.

Sono sem culpa
Acordar tarde pode trazer bem-estar e disposição. A informação foi divulgada pela pesquisadora Catherine Gale, da Universidade de Southampton, na Inglaterra. Ela examinou a capacidade mental e de saúde de 1.299 pessoas acima de 65 anos durante 1973 e 1974. Quando sua equipe voltou a procurar a população pesquisada, recentemente, descobriu que os 141 sobreviventes eram, justamente, os "dorminhocos". A torcida, agora, é para que outros estudos confirmem os benefícios desse prazer.

Boa memória
Comer dois copos de morangos ou uma salada de espinafre por dia ajuda a melhorar a memória. Isso é o que dizem os cientistas da Universidade de Tufts, nos EUA. Durante oito meses eles alimentaram alguns roedores apenas com a fruta e a hortaliça e outros com a ração habitual. Ao final, observaram que os ratos do primeiro grupo tiveram melhor desempenho nos testes de memória.

Brinde à cerveja
Pesquisas realizadas no Japão indicam que a cerveja pode ajudar na prevenção contra o câncer. A bebida parece anular os efeitos de uma substância que provoca tumor em animais. Liberada durante o cozimento de determinados alimentos em altas temperaturas, essa substância também atinge o ser humano. Como a pesquisa ainda não foi concluída e não se sabem as doses que seriam terapêuticas, nunca é demais lembrar que moderação no consumo da "loira gelada" é sempre bom.