Saúde da mulher

28 perguntas sobre a primeira vez no sexo

Crédito: Pexels

Fazer sexo pela primeira vez pode ser uma experiência intimidadora. Você pode achar toda aquela situação muito estranha, principalmente se comparar com o que vê nos filmes. Além disso, muitas mulheres carregam uma carga extra de nervosismo por nunca terem tido a oportunidade ou a coragem de conversar com alguém mais experiente e tirar suas dúvidas sobre a primeira vez. 

+ Conheça o sexo tântrico e confira 10 dicas de como praticá-lo


+ 8 dicas de masturbação aprovadas por especialistas para garantir orgasmos intensos

Para aproveitar o sexo e tornar a perda da virgindade a mais tranquila possível, tenha em mente que não existem regras: respeite seus limites e aproveite o momento. Com informações da “Cosmopolitan”, confira 28 perguntas sobre a primeira vez no sexo — sua dúvida pode estar entre elas.

Fazer sexo pela primeira vez dói?

“Muitas pessoas com vagina acreditam que perder a virgindade dói. A situação pode ser estranha e um pouco desconfortável, mas não deveria doer”, explica a psicoterapeuta Nicole Tammelleo. 

Ao realizar a penetração pela primeira vez, não dispense o lubrificante. Caso as dores persistam, é importante consultar um ginecologista para investigar a possibilidade de vaginismo. Se sua vagina estiver coçando ou ardendo após as relações, você também deve procurar um médico.

A primeira vez vai sangrar?

O alongamento do hímen pode ocasionar, sim, um sangramento. No entanto, mais de 50% das mulheres não sangram durante a primeira vez. Isso porque o hímen pode ser alongado — e não rompido, contrariando a crença popular — durante outras atividades do dia a dia, como pular em uma cama elástica, correr ou andar de bicicleta. Além disso, sangramentos pós-sexo podem ocorrer em qualquer momento da vida sexual, não apenas na perda da virgindade.

  1. É possível que o pênis ‘não caiba’ na vagina?

Quando se trata de penetração com pênis, é possível se questionar isso. No entanto, a vagina é elástica e pode se expandir durante o sexo e no parto. Ainda assim, é sempre importante ir devagar.

Se a penetração estiver desconfortável, tente uma posição diferente, diminua o ritmo ou inicie uma estimulação manual ou oral para aumentar o fluxo sanguíneo para a vagina. 

  1. Preciso usar preservativo?

A preocupação com infecções sexualmente transmissíveis (ISTs) e com gravidez pode ser uma distração desconfortável durante o sexo. Por isso, mesmo que pareça “estranho”, não hesite em conversar com seu(ua) parceiro(a) sobre o uso de camisinha.

  1. Quem deve levar a camisinha?

A ginecologista e obstetra Tamika K. Cross recomenda que, caso haja a mínima possibilidade de o sexo acontecer, você esteja preparada. Assuma a responsabilidade de prevenir ISTs e gravidez indesejada: carregue seus próprios preservativos. 

  1. A ‘primeira vez’ só acontece depois da penetração?

“Sexo” não é sinônimo de “penetração”. Segundo o site “Go Ask Alice!”, “qualquer ato consentido envolvendo o contato com a vulva, clitóris, vagina, ânus, pênis ou testículos entre uma ou mais pessoas com o propósito do prazer sexual pode constituir ‘o ato’. […] Nessa definição, o consentimento e a intenção importam (por exemplo, um exame transvaginal não constitui sexo). Penetração não define sexo”. Portanto, o sexo depende da visão de cada um.

  1. Algum tipo de sexo é mais ‘válido’ que outros?

O sexo não se resume ao contato entre pênis e vagina, e pensar dessa forma é problemático, segundo a expert em sexo Laurie Mint. “A grande maioria das pessoas com vaginas não tem orgasmo apenas com a penetração, então esta definição é muito centrada no pênis”, diz ela. “Além disso, esta definição não inclui sexo não-heterossexual”. 

Não existe “hierarquia” no sexo e todos os atos são válidos. 

  1. Preciso conversar com o meu médico sobre sexo?

Sim. Utilize o conhecimento médico de um ginecologista para tirar suas dúvidas e entender seu corpo sem medo ou vergonha. Além disso, médicos são os profissionais mais adequados a te orientar sobre métodos anticoncepcionais, infecções sexualmente transmissíveis e saúde reprodutiva.

Se você é menor de idade, você pode conversar com seu médico caso não deseje que essas informações sejam reveladas a seus pais. Se você for maior de idade, não se preocupe: o sigilo entre médico e paciente te manterá protegida.

  1. Devo urinar após o sexo?

Muitas mulheres contraem a infecção do trato urinário (ITU) após a penetração. “Às vezes não há lubrificação suficiente, o que causa irritação na uretra, e a penetração leva as bactérias até lá”, explica a diretora de medicina pélvica feminina e cirurgia reconstrutiva da Universidade da Califórnia, Estados Unidos, Felicia Lane.

A urina limpa a uretra após o sexo, por isso, o ato é importante em qualquer momento de sua vida sexual.

  1. É necessário utilizar lubrificante na primeira vez?

O lubrificante pode tornar o sexo muito mais prazeroso, mesmo que você já esteja naturalmente lubrificada. Aposte nos produtos à base de água ou silicone e evite os à base de óleo, pois eles podem fazer com que a camisinha se rompa.

  1. Devo tomar banho antes da primeira vez?

É importante manter uma boa higiene, principalmente se houver penetração, já que as bactérias podem facilmente entrar na vagina ou no ânus. Além disso, tomar um banho com antecedência pode te ajudar a se acalmar, pois a água morna pode relaxar os músculos. 

Depois do ato, você pode tomar um banho para remover qualquer resíduo de preservativo ou fluidos corporais, mas é uma preferência pessoal.

  1. Eu vou saber o que fazer?

O melhor que você pode fazer antes da sua experiência com outra pessoa é se conhecer sozinha. Pratique a masturbação e explore seu próprio corpo, saiba o que você gosta e o que não te agrada. Dessa forma, o sexo se tornará mais fácil e intuitivo.

  1. E se não for bom da primeira vez?

Atente-se ao que você gosta e ao que te causa prazer. Preferências podem variar a cada dia e dependendo do humor, e você deve deixar a sua verdade ser seu guia para o prazer autêntico.

  1. Como melhorar minha aparência enquanto faço sexo?

Tenha em mente que isso não importa. Tente focar em sua experiência e no que causa boas sensações. “O melhor a se fazer é se livrar da ideia do sexo ‘performático’ e dar lugar ao que realmente te excita”, aconselha a coach de relacionamentos Azaria Menezes.

  1. Quanto tempo o primeiro sexo dura?

Você não precisa cronometrar o sexo como se fosse um compromisso. Prefira ter sua primeira vez em um momento no qual você não tenha planos marcados nem horário para ir embora. Após o sexo, converse e acaricie seu(ua) parceiro(a).

  1. O sexo é válido se não gozarmos?

O sexo não deve ter o orgasmo como seu único propósito, principalmente em sua primeira vez. Encare essa experiência como uma forma de se conectar com a outra pessoa, e o orgasmo será uma consequência.

  1. Devo fingir orgasmo na minha primeira vez?

Apesar da indústria do entretenimento fazer parecer que mulheres gemem a cada toque, isso não é verdade. Você não deve estabelecer um padrão irreal para o sexo. 

“Se você fingir um orgasmo ou contar ao seu(ua) parceiro(a) que teve um orgasmo quando não o fez, é mais difícil comunicar suas necessidades no futuro”, explica Tammelleo. Além disso, quando você adquire o hábito de fingir, fica muito mais difícil ser honesta.

  1. Sobre o que preciso conversar antes do sexo?

Conversar antes do sexo com um(a) novo(a) parceiro(a) é indispensável em qualquer momento de sua vida sexual. Comunique seus desejos e preferências sobre o ato e sobre o futuro: vocês estão em um relacionamento sério? É apenas sexo casual? 

Além disso, após o sexo, você pode procurar conversar sobre a experiência e se conectar com a outra pessoa de formas diferentes.

  1. Como eu vou saber do que a outra pessoa gosta?

Não presuma saber tudo o que seu(ua) parceiro(a) gosta. A única forma de saber é perguntando! Além de te fazer compreender o que pode tornar o sexo melhor para ele(a), suas perguntas podem fazê-lo(a) se sentir mais à vontade para te perguntar também. Todos ganham!

  1. E se eu me arrepender?

Se a experiência não for boa ou se você passar a desgostar da pessoa com que teve sua primeira vez, não se martirize. O importante era como você estava se sentindo no momento, quando consentiu e respeitou seus limites.

  1. Preciso contar que sou virgem?

Seus parceiros sexuais não precisam de um relatório completo sobre a sua vida sexual. Por isso, faça o que preferir: se você acreditar que essa informação é importante para o momento, compartilhe-a. Se você acredita ser irrelevante, não conte. No entanto, tenha em mente que, caso você conte e a pessoa tenha uma reação desproporcionalmente negativa, ela pode não ser uma boa opção para a sua primeira vez. 

  1. E se eu quiser parar no meio?

Não há nenhum problema em interromper o sexo a qualquer momento. Você e a outra pessoa têm esse direito, e o consentimento é a parte mais importante da relação. “Certifique-se de consentir com entusiasmo com cada coisa que vocês dois fazem juntos”, recomenda a terapeuta sexual Vanessa Marin. “’Entusiasmo’’ é uma parte fundamental dessa frase. Não se limite a apenas concordar com algo, certifique-se de que está animada com isso”. 

  1. Como posso me acalmar?

Ao invés de focar em seu nervosismo, dirija sua atenção para as sensações boas que está sentindo. “Respirar fundo é uma maneira fantástica de se livrar dos pensamentos perturbadores”, ressalta Marin.

  1. A primeira vez é boa?

Quanto mais excitada você estiver, mais prazer sentirá. Invista nas preliminares (que podem ir de beijos, abraços e carícias a sexo oral) para uma boa experiência. “Não encare as preliminares como atividades que você faz antes do ‘evento principal’”, recomenda Marin. Lembre-se que a estimulação clitoriana é a chave para o prazer feminino, e é algo que a penetração não proporciona por si só. 

  1. E se eu for ‘ruim’? 

É natural que você não seja “boa” na sua primeira vez, mas o que importa é como você e seu(ua) parceiro(a) se sentem e sua comunicação sobre isso. Se você estiver genuinamente investida em seu prazer e no prazer da outra pessoa, as coisas fluirão naturalmente. Pergunte como ele(a) se sente e se gosta quando você faz determinada ação, e dê espaço para que ele(a) diga se está gostando ou peça para você fazer algo diferente.

  1. E se a outra pessoa for ‘ruim’? 

Se a outra pessoa se preocupa com o seu prazer e bem-estar, ela estará interessada em saber se você está gostando ou se quer algo diferente. No momento pode ser difícil dizer o que exatamente você quer, então conversar após o ato sobre o que você gostou, o que é dispensável e o que você gostaria de tentar pode ser útil. 

  1. Como é fazer sexo pela primeira vez?

Filmes e séries geralmente fornecem uma visão nada realista do que é a perda da virgindade. Não espere que sua primeira vez seja como uma coreografia: o sexo geralmente é bagunçado, não importa quantos anos de experiência você tenha, e isso faz parte da diversão.

  1. Minha primeira vez vai ser estranha?

A melhor forma de fazer sexo é deixando as preocupações de lado. “Divirta-se e aproveite os momentos bobos, se eles surgirem”, aconselha a ativista poliamorosa Tiana GlittersaurusRex. “É normal rir e aproveitar todas as partes da jornada”. 

Rir junto ajudará a aliviar o nervosismo, relaxar os músculos e facilitará a comunicação, coisas que tornarão sua primeira vez — e todas as vezes subsequentes — ainda melhor.