Cultura

Tensão no SBT

A emissora paulista tirou dois programas do ar, mantém Ratinho e Adriane Galisteu na geladeira e perde audiência para a Band

Tensão no SBT

FUSÃO CROMÁTICA SOBRE FOTOS: DIVULGAÇÃO SBT

SUSPENSE Adriane Galisteu e Ratinho estão em compasso de espera. Novosídolos é a aposta do SBT

Há algumas semanas, uma cena de bastidores do telejornal Aqui agora, que retornou à programação do SBT depois de 11 anos, causou constrangimento à direção da emissora. Aproveitando- se de que não aparecia no vídeo naquele momento (era exibida uma reportagem), o apresentador Herberth de Souza abandonou o posto, partiu em direção ao produtor Carlos Coimbra e lhe desfechou um sopapo. O motivo da agressão era o fato de ele não estar satisfeito com sua posição no cenário. Foi demitido tão logo acabou o programa. Isso reflete a tensão por que passa a emissora, que, em busca de audiência, muda constantemente sua grade, coloca apresentadores na geladeira e perde atrações importantes como o reality show Ídolos, cujos direitos de exibição são agora da Rede Record. A emissora contra-atacou e colocou no ar na última semana o programa de calouros Novosídolos – o formato é um pouco diferente do anterior, mas os jurados são os mesmos.

Silvio Santos, o dono do SBT, assiste a uma queda de audiência e tem cobrado forte seus profissionais (exige que o Aqui agora tenha um Ibope de 8 pontos, um crescimento de 74%), mas não tem conseguido recuperar o posto de vice-líder que tinha no passado, ameaçado pela Record e Rede Bandeirantes. Nas mudanças permanentes da programação, o SBT tirou do ar os programas Charme, da apresentadora Adriane Galisteu, e Fantasia, de Helen Ganzarolli e Caco Rodrigues. Fez isso depois de testá-los em outros dois horários, alternando-os entre o período da tarde e a madrugada. Charme, por exemplo, chegou a ser transmitido à 1h40 com Adriane Galisteu de pijamas e pantufas. Não funcionou e em seu lugar entrou o enlatado Teleseriados. Fantasia foi substituído por Cinema em casa. Com a extinção de ambos, 100 funcionários foram demitidos.

No caso do Aqui agora, Silvio Santos cogitou de tirar de seu freezer o apresentador Carlos Massa, o Ratinho. Ele foi sondado para reassumir como âncora o programa, depois que o seu Jornal do Massa também saiu do ar. Ratinho, porém, prefere seguir na geladeira: "Se mandarem eu rezar a missa, eu rezo, mas não quero. É um programa chato e parado." A atual má fase do SBT permite que outras emissoras avancem. É o caso da Rede Bandeirantes, que vem acumulando bom Ibope, principalmente com Brasil urgente. A Band terminou o mês de março à frente do SBT na ampla faixa das 16h30 às 20h e aumentou essa diferença na primeira semana de abril: atingiu 5,8 pontos contra 3,8 pontos do SBT. E aposta agora que vai disparar ainda mais com Boris Casoy, a partir da segunda-feira 14, no horário das 23h45. "É uma tendência de crescimento consistente", diz Fernando Mitre, diretor de jornalismo da Band. O SBT, que já perdeu o segundo lugar na preferência dos telespectadores, está ameaçado de cair mais uma posição.

BRIGA PELA NOTÍCIA
ELIANE LEME/BANDÉ a partir das 18 horas que o SBT e a Rede Bandeirantes mais rivalizam, quando são transmitidos Brasil urgente, na Band, apresentado por José Luiz Datena, e Aqui agora, no SBT, com César Filho e Analice Nicolau. A audiência do Brasil urgente vem batendo a do SBT desde agosto de 2007 e teve média superior à do Aqui agora no mês passado. Na primeira semana de abril, Brasil urgente teve média de 6 pontos e o telejornal do SBT ficou com 4 pontos, não figurando sequer entre os cinco programas mais vistos, segundo informações do Ibope.