Mundo

Sequestradores argelinos pedem libertação de líderes presos nos EUA

Exército diz que 650 pessoas foram libertadas, mas operação prossegue

Sequestradores argelinos pedem libertação de líderes presos nos EUA

000_Nic6177776.jpg

O líder do grupo rebelde islâmico atuante no deserto africano está pedindo a libertação de militantes detidos nos Estados Unidos e o fim da intervenção da França no Mali, informa nesta sexta-feira a agência de notícias da MauritâniaANI.

A declaração ocorre em meio a uma crise de reféns em um campo exploração de gás em In Amenas, localidade argelina situada na região central do país e próximo à fronteira com a Líbia.

Mokhtar Belmokhtar, conhecido como "o Borgne", é um dos líderes históricos da Al-Qaeda do Magrebe Islâmico (Aqmi). Além do fim da guerra no Mali, onde milícias do norte lutam pela independência contra o governo da capital Bamako, ele sugere a libertação de dois líderes mantidos presos nos EUA através da soltura de reféns americanos. Os dois líderes mencionados por Belmokhtar em um vídeo gravado e citado pela ANI são Omar Abdel-Rahman e Aafia Siddiqui.

Omar Abdel-Rahman (o xeque cego) foi condenado à prisão perpétua nos Estados Unidos em 1995 por planejar ataques contra nova-iorquinos e assassinar o ex-presidente egípcio Hosni Mubarak. Aafia Siddiqui é uma cientista paquistanesa presa nos Estados Unidos por ter tentado atirar em soldados americanos em 2008 no Afeganistão, enquanto era detida por suas presumidas ligações com a Al-Qaeda.


+ Grávida do quinto filho, influenciadora morre aos 36 anos
+ Após assassinar a esposa, marido usou cartão da vítima para fazer compras e viajar com amante

Fontes da segurança do Mali haviam indicado em outubro que Belmokhtar tinha sido expulso pelo chefe da brigada que ele dirigia.

O Exército da Argélia anunciou a libertação de mais de 650 pessoas, incluindo cem estrangeiros, nesta sexta-feira, mas o cerco ao campo de gás continua.

O governo francês confirmou que, reféns e sequestradores morreram durante um ataque do Exército argelino contra um comboio dos insurgentes. O exato número de vítimas, no entanto, ainda é desconhecido.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel