Mundo

Messi leva Bola de Ouro e é primeiro a ser melhor do mundo 4 vezes

Segunda colocado foi o português Cristiano Ronaldo, seguido por Iniesta

Messi leva Bola de Ouro e é primeiro a ser melhor do mundo 4 vezes

000_ARP3405758.jpg

Lionel Messi conseguiu. Jamais um jogador foi considerado por quatro vezes o melhor do mundo. O argentino não só o fez, como conseguiu tal feito de forma consecutiva. Nesta segunda-feira, em Zurique, o craque do Barcelona foi escolhido pela Fifa como vencedor da Bola de Ouro com 41,60% dos votos, completando assim seu "tetracampeonato". Em 2009, 2010, 2011 e 2012, ninguém jogou mais que o atacante, que tem apenas 25 anos.

A segunda colocação ficou novamente com Cristiano Ronaldo (23.68% dos votos), português melhor do mundo em 2008 e que ficou atrás do arquirrival argentino pela terceira vez. Compõe o pódio dos principais jogadores do planeta o espanhol Andrés Iniesta (10,91%), parceiro de Messi no Barcelona e que conquistou a Eurocopa de 2012 com a Espanha.

Com seu quarto prêmio, o astro deixa para trás Ronaldo e Zinedine Zidane como vencedor do prêmio da Fifa por três vezes. Considerando quem conquistou a Bola de Ouro quando era organizada somente pela revista France Football, Messi deixou para trás também Johan Cruijff, Michel Platini e Marco Van Basten.

O ano do argentino não foi repleto de títulos, tendo como auge uma Copa do Rei, mas contou com muitos gols e quebra de recordes. Messi estufou as redes 91 vezes em 2012, quantia inédita, superando marcas dos gigantes Pelé e Gerd Müller. E ainda houve tempo para mais marcas destruídas.

Em 2012, Messi se tornou o maior artilheiro de uma edição do Campeonato Espanhol e anotou 50 gols. Superou também Cesar Rodríguez e virou o artilheiro do Barcelona em todos os tempos por jogos oficiais. Alcançou 25 gols em jogos internacionais, recorde em todos os tempos. Pela seleção argentina, igualou Gabriel Batistuta com 12 gols no ano. Foi artilheiro da Liga dos Campeões pela quarta vez, recorde dele e de Müller. Ele ainda fez 14 gols na mesma edição do torneio europeu, recorde que divide com Altafini Mazzola.

Messi é quatro vezes o melhor jogador do mundo e já tem um gol em 2013 após a primeira partida pelo Barcelona. Tendo como meta conquistar sua quarta Liga dos Campeões e seguir comandando a Argentina na disputa das Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2014, o atacante deixa Zurique com seu quarto título, mas com a possibilidade vasta de retornar no próximo ano para subir ao palco e receber o troféu pela quinta vez. Tudo é possível quando se trata de Messi.

Eslovaco supera Neymar

A premiação de gol mais belo do ano foi uma surpresa. Nesta segunda-feira, em Zurique, o eslovaco Miroslav Stoch conquistou o Prêmio Puskás 2012, superando o colombiano Falcao García e o brasileiro Neymar – que concorrida à segunda láurea consecutiva. O golaço do europeu foi marcado com a camisa do Fenerbahce contra o Genclerbirligi.

Neymar concorria a seu segundo Prêmio Púskas pela pintura que fez contra o Internacional, em 7 de março, na primeira fase da Copa Libertadores de 2012. Na ocasião, o jogador do Santos recebeu bola no meio de campo da Vila Belmiro, correu até à área colorada, passou pela marcação adversária e tocou na saída do goleiro Muriel.

O jovem astro já havia recebido o prêmio que leva o nome do lendário craque húngaro Ferenc Puskás na temporada anterior, por gol antológico que marcou contra o Flamengo na Vila Belmiro em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. O santista ficou entre os 55 finalistas para melhor jogador do mundo, mas acabou cortado da disputa final entre três jogadores.

Esta foi a quarta edição do Prêmio Puskás. Antes de Stoch e Neymar, o turco Hamit Altintop havia vencido em 2010, por gol por sua seleção. No ano anterior, o português Cristiano Ronaldo foi homenageado por golaço com a camisa do Manchester United.

Veja também

+ Entenda como a fase crítica da pandemia de Covid-19 pode ter sido superada em SP
+ A “primavera das bikes” pós-pandemia vai chegar ao Brasil?
+ Após se aposentar da Globo, Sérgio Chapelin aparece com novo visual; veja
+ Nick Cordero morre aos 41 anos, vítima de complicações da Covid-19
+ Hamilton bateu de novo em Albon; veja memes da F1
+ Pandemia adia cirurgia e saúde de Schumacher piora
+ Ford Ranger supera concorrentes e é líder de vendas
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Saiba em quais lugares o contágio pelo novo coronavírus pode ser maior