A semana

Coco na cabeça mata mais que tubarão

O americano George Burgess é especialista em tubarões. Desenvolveu um estudo estatístico da mais alta significância: há uma probabilidade 15 vezes maior de se morrer passando sob um coqueiro do que vitimado por um ataque de tubarão. Com essa tese Burgess quer mostrar que a imprensa dos EUA vem exagerando sobre o perigo dos ataques a banhistas. Segundo a sua pesquisa, no ano passado ocorreram 76 investidas de tubarões contra pessoas, resultando em dez mortes. Nesse mesmo período, 150 pessoas morreram nos EUA levando um coco na cabeça quando passavam embaixo de coqueiros.