A semana

Cientistas de todo o mundo criticam a Itália

Um veredicto perverso, uma sentença ridícula. Assim a revista “Nature”, uma das bíblias da ciência, qualificou a decisão da Justiça italiana de condenar, a seis anos de prisão, sete pesquisadores da Comissão de Grandes Riscos da Itália por não terem informado as autoridades com antecedência sobre o terremoto que em 2009 matou cerca de 300 pessoas e destruiu a cidade de Áquila. Em protesto à decisão, o presidente da comissão, Luciano Maiani, renunciou: “Esses funcionários punidos sempre reiteraram que não é possível prever um terremoto”. Cerca de cinco mil cientistas de todo o mundo endossam a declaração de Maiani.