CADÊ O CARRÃO?

invisivel

Pela segunda vez nos últimos 20 anos, está desaparecido o Lincoln Phaeton 1935, usado por Getúlio Vargas em cerimônias oficiais. Com sete metros de comprimento, a limusine evaporou no ano passado, durante a reforma do Museu Histórico Nacional, no Rio, onde estava abrigado. “Em 1984 esse carro foi roubado de um depósito onde o tinham abandonado”, lembra o presidente do Veteran Car Club, Onir Coutinho. “Agora, na melhor das hipóteses, deve estar jogado num galpão qualquer, estragando.” Apenas seis unidades desse modelo foram fabricadas.

MÍDIA
PARCERIA

Há conversas em curso entre as famílias Marinho, das Organizações Globo, e Mesquita, de O Estado de S. Paulo. Sócios no portal ZAP, os dois grupos planejam ampliar pesadamente a parceria na internet.

BAHIA
ROUPA SUJA

Se depender do senador ACM Júnior, um dos Poderes da República se envolverá numa briga familiar. Ele pediu ao Senado, por ofício, que requisite “para análise” todos os processos do Tribunal de Contas da União relacionados à OAS. A empreiteira está longe de ser um monastério, mas a iniciativa de investigá-la, desta vez, não consulta o interesse público. A OAS pertence a César Pires, casado com Tereza, irmã do senador. Como ambos disputam a herança de R$ 500 milhões deixada pelo “painho” Antônio Carlos Magalhães, a baixaria recíproca tem dado as cartas. Em março, por exemplo, Tereza pediu à Justiça para arrombar o apartamento da mãe, Arlette, 78 anos, com o objetivo de arrolar os bens da viúva no inventário.

+ “Filho é um inferno e atrapalha”, diz Fábio Porchat sobre não querer ser pai

RECEITA
AVISO AOS PAGANTES
Auditores da Receita Federal estão em greve, lutando por salários de R$ 18 mil. Nada a opor. Mas os cidadãos que pagam as contas da repartição querem saber por que o Setor de Procedimentos Aduaneiros do Aeroporto de Guarulhos exibe, numa de suas paredes, o seguinte aviso aos contribuintes:

 


+ Polícia aborda ambulância com sirene ligada e descobre 1,5 tonelada de maconha

DIPLOMACIA
NO PÁREO
Durante uma hora, na quarta-feira 2, o chanceler Celso Amorim conversou, no Itamaraty, com o juiz Antônio Cançado Trindade. Há mais de um ano ele foi indicado pelo Brasil para integrar a Corte de Haia. Mas pôs as barbas de molho ao ouvir rumores de que a ministra Ellen Gracie, do STF, ficaria com a vaga. O magistrado saiu do encontro exibindo o sorriso dos eleitos.

 

TELEFONIA
PELA BOLA 7
Presidente da TIM, o executivo Mário Cesar de Araújo tem dormido mal. E não é por conta da agressiva concorrência na telefonia celular. Nos próximos dias, a decisão da Comissão de Valores Mobiliários, que o inabilitou por um ano para administrar companhia aberta, será reapreciada pelo Conselho de Recursos do Sistema Financeiro Nacional. A fumaça não é animadora. Se perder a parada, Araújo, punido por decisões tomadas à frente da Tele Centro-Oeste, que ele comandou, terá que renunciar.

PATRIMÔNIO
BEM MINEIRO
Na próxima reunião do Conselho Nacional do Patrimônio Cultural, em maio, a gastronomia ganhará um presente. O queijo-deminas será tombado como “bem imaterial do Brasil”. O reconhecimento contemplará, na verdade, a forma original de fabricação do produto, surgida no século XVIII. Fora dessa receita, o título não vale. O acarajé conquistou a mesma honraria, no ano passado. E o samba também.


NA PISCINA

PARA POUCOS
A Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos vai comprar o milagroso “maiô papa-recordes”. Mas, como a grana está curta, só atletas com chances de medalhas em Pequim – oito, no máximo – receberão o mimo. O presidente da entidade, Coaracy Nunes, desconfia da novidade: “Não sou técnico, mas desconfio que a força dessa roupa está na cabeça.”

MERCADO
ÀS COMPRAS
Depois de abocanhar os supermercados Sendas, o graúdo Pão de Açúcar tenta uma nova investida paulistana no Rio de Janeiro. Desta vez, o alvo é a rede Zona Sul, especializada em lojas de médio porte em pontos nobres da cidade.

PREVIDÊNCIA
DANÇA COLETIVA
Coisa rara no Brasil, 51 bancos – inclusive todos os grandões – foram condenados pelo TCU, na quarta-feira 2, a devolver R$ 414 milhões à União. A decisão concluiu processo que apurava, desde 1991, um acordo pelo qual o dinheiro do INSS foi aplicado na ciranda financeira. Havendo lucro, o Instituto não recebia sua parte. E entubava os prejuízos sozinho. José Arnaldo Rossi, que presidia o órgão à época, também foi punido pelo Tribunal.

BICUDO
APARELHO SUBVERSIVO
Após 47 anos morando no mesmo endereço, o jurista Hélio Bicudo, presidente da Fundação Interamericana dos Direitos Humanos, está de partida para um apartamento. Na ampla casa vizinha ao Jockey Club paulista ficarão muitas histórias. Ali baixaram em 1970, por exemplo, os jagunços do Doi-Codi para sujar as paredes com fezes e “apreender material subversivo”. Quatro anos depois, a arruaça foi de PMs. Irritados com o projeto do então deputado propondo a unificação das polícias Civil e Militar, eles invadiram a residência, quebraram objetos e envenenaram o cachorro. Devido à mudança, Bicudo doará sua biblioteca, de três mil volumes.

AMBIENTE
PROVA DOS 9
Eike Batista passou por constrangimentos no Rio, esta semana. O empresário se queixou ao governador Sérgio Cabral da demora na liberação de licenças para as obras do Complexo Industrial e Logístico do Açu, no norte do Estado. Submetida à peneira fina, a queixa naufragou. Descobriu-se que os próprios executivos do projeto tinham deixado de apresentar relatórios exigidos pela área ambiental. Eike pediu desculpas. E demitiu o gerente-geral do projeto, de R$ 5 bilhões.

ALERTA
CICLONES
Num piscar de olhos, pode-se dizer, o Brasil entrou na rota dos tornados. Este ano já foram 19. Antes disso, o último registro datava de 1991, no interior de São Paulo. O alerta será dado em maio, no Encontro Internacional sobre Ciclones no Atlântico Sul, no Rio, pelo chefe da Divisão de Pesquisas do Instituto Nacional de Meteorologia, Expedito Rebello. Segundo o especialista, o fenômeno resulta do desmatamento, do La Niña e da confusão climática do planeta. E vai piorar.
 

BELEZA
ÍNDIO QUER BISTURI
Notícia na década de 80, quando tentou salvar o ambientalista Augusto Rushi do veneno de um sapo, o pajé Sapaim vai fazer bonito quando voltar à aldeia Kamayurá, no Alto Xingu, onde sempre viveu. Ele se submeteu a uma cirurgia estética. Na última terça-feira, esticadinho, Sapaim deixou a clínica carioca do consagrado Ivo Pitanguy, por cujo bisturi já passara em 2002. Aos 66 anos, o feiticeiro espera que a tribo atribua seu rejuvenescimento a alguma mágica. “Vou dizer que tomei a erva Pitanguy”, revela. A operação foi realizada dia 1º de abril.

 

Veja também

+ A incrível história do judeu que trabalhou para os nazistas na Grécia
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por desconto de até 50% na parcela
+ Novo Código de Trânsito é aprovado; veja o que mudou
+Jovem é atropelado 2 vezes ao tentar separar briga de casal em Londrina; veja o vídeo
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel
+Vídeo mostra puma perseguindo um corredor em trilha nos EUA
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ 12 razões que podem fazer você menstruar duas vezes no mês
+ Por que não consigo emagrecer? 7 possíveis razões
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Educar é mais importante do que colecionar
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.