Comportamento

Adeus, cabelos crespos

Chega ao Brasil uma técnica que promete pôr fim à rebeldia dos fios

Milagres existem. E quem tem cabelos crespos vive esperando por eles. Só dessa forma é possível domar de vez o volume e a rebeldia dos fios espessos. Pois parece que os dias de espera terminaram. Acaba de desembarcar no Brasil uma técnica revolucionária, chamada relaxamento térmico, que promete pôr fim às escovas e chapinhas diárias. O método foi criado no Japão há dois anos e levado para os Estados Unidos no ano passado. O sucesso por lá foi imediato, especialmente entre celebridades, como Chelsea Clinton, filha do ex-presidente Bill Clinton, Madonna e a atriz Gwyneth Paltrow. Depois de alisar os cabelos, Chelsea foi até eleita símbolo sexual pela revista Vanity Fair, que na edição de junho a compara a John John, falecido filho de John Kennedy.

A técnica é, na verdade, um ovo de Colombo. Antes de mais nada, o especialista aplica no cabelo da cliente cremes de queratina e colágeno para evitar danos aos fios. Em seguida, coloca um produto à base de amônia e logo após passa uma chapinha especial que é controlada por um termostato. Aí está o segredo. O produto em conjunto com a chapinha altera a estrutura dos fios, deixando-os lisos e uniformes. De acordo com Yurico Terada, diretora do salão de beleza Tampopo, em São Paulo, que trouxe a técnica para o Brasil, os cabelos se mantêm lisos por pelo menos quatro meses. “Depois basta fazer um retoque na raiz e tratar as pontas”, diz ela.

Para fazer a transformação, as candidatas passam por uma análise dos cabelos. “Se tiver muita química, é preciso esperar até dois meses para receber o produto”, explica Yurico. O método foi aprovado por quem experimentou. A modelo Mariana Kupfer, por exemplo, promete se tornar adepta. Dona de uma cabeleira espessa, ela fez o alisamento há duas semanas e até agora os fios não se rebelaram. “Faço chapinha diariamente e espero que isso resolva de vez o meu problema. Se eu soubesse disso na época da Casa dos artistas, não teria sofrido tanto. A Tiazinha vivia fazendo escova para mim”, revela.

Quem quiser arriscar deve estar ciente de alguns inconvenientes. A dermatologista Mônica Aribi Fiszbaun, de São Paulo, que conhece a técnica de Nova York, avisa que, por mudar a estrutura capilar, o método agride os fios. “Mas ainda prefiro este ao alisamento e ao relaxamento comuns”, diz. É que quanto mais tempo o produto fica no cabelo, maior a agressão. “Como esta técnica utiliza a chapinha especial, a química não precisa ser mantida por muito tempo, o que faz com que agrida menos”, explica Mônica. A dermatologista avisa ainda que quem faz reflexo deve esperar alguns meses antes de se submeter ao relaxamento térmico. Mas esses não são os únicos inconvenientes. Para deixar os cabelos lisos,
a cliente terá de desembolsar de R$ 600 a R$ 1.440, dependendo
do comprimento e do estado geral dos fios. Os retoques, feitos a
cada quatro meses, custam o mesmo. Pois é, milagres existem,
mas têm seu preço.