Ediçao Da Semana

Nº 2742 - 12/08/22 Leia mais

RÁPIDO O teste de Aids é feito com amostra tirada da saliva

Quando se faz um exame de saúde, nada melhor do que saber o resultado na hora. Cientes desse desejo dos pacientes, as empresas têm se esforçado para criar testes com resultados cada vez mais rápidos. No Brasil, há duas novidades interessantes neste sentido. A primeira deve chegar dentro de três meses e é dirigida a pais e mães mais ansiosos. Tratase do Intelligender, um teste que promete revelar o sexo do bebê em poucos minutos e que pode ser feito a partir da décima semana de gestação.

O exame é muito parecido com os testes para confirmação de gravidez vendidos em farmácia. A mulher deve colher uma amostra da primeira urina da manhã e armazená-la no copo que compõe o kit. De acordo com a Intelligender, empresa fabricante, de cinco a dez minutos depois os novos papais já saberão o sexo da criança. Se o copo ficar laranja, será um menino. Se der verde, menina. Segundo a companhia, o acerto é de 90%.

MENINO OU MENINA Segundo o fabricante, o exame que revela o sexo da criança pode ser feito a partir da 10ª semana de gestação

Lançado no ano passado, o produto está sendo vendido nos Estados Unidos, no México e em Portugal. E, enquanto não chega oficialmente por aqui, pode ser importado via internet. A Intelligender não revela quais as substâncias analisadas pelo exame. “Não podemos contar por causa de questões de patente”, disse à ISTOÉ Pedro Seada, um dos responsáveis pela companhia distribuidora em Portugal.

A outra novidade é o OraQuick, teste para detecção do HIV, o vírus da Aids, que dá resultado em 20 minutos. Basta esfregar uma palheta na gengiva (parece um cotonete), colocá- la na solução especial do kit e aguardar. O exame é comercializado nos Estados Unidos desde 2004. No Brasil, ele foi aprovado recentemente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. O teste não será vendido em farmácias. É indicado para centros e clínicas médicas. O Ministério da Saúde está avaliando se incluirá o recurso no programa público de controle da doença.