Tecnologia & Meio ambiente

IBGE: área desmatada na Amazônia cresceu 51% em 20 anos

Ritmo de devastação variou bastante, quase sempre de forma ascendente, até 2004, quando atingiu-se um pico; desde então o índice vem caindo

IBGE: área desmatada na Amazônia cresceu 51% em 20 anos

020409_reflorestamento-130.jpg

A área total desmatada na Amazônia aumentou 51% nos últimos 20 anos, aponta um levantamento feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Dados relativos ao ano passado indicam que a maior região florestal do planeta tem um total de 754.840 quilômetros quadrados desmatados. Isso representa 15% da área total da Amazônia, e 20% da área florestada. Originalmente, a Amazônia brasileira tinha cerca de 4 milhões de km² de florestas.

A área total já desmatada na Amazônia corresponde a cerca de três vezes o tamanho do estado de São Paulo. Em 1992, a área desflorestada correspondia a 499.037 km². Os dados contam dos Indicadores de Desenvolvimento Sustentável (IDS), divulgados nesta segunda-feira pelo IBGE.

Apesar do crescimento da área desmatada desde a Eco92, o levantamento do órgão de pesquisas mostra uma tendência de retração no tamanho da área desmatada nos últimos anos. Em 92, foram observados 13.786 novos km de desmatamento. O ritmo de devastação variou bastante, quase sempre de forma ascendente, até 2004, quando atingiu-se um pico de 27.772 km² deflorestados naquele ano. Desde então, a área desmatada a cada ano, com exceção de 2008, vem caindo. No ano passado, foram 6.238 km².

"Há uma clara tendência de queda, que pode estar ligada à criação de mais áreas de conservação", avaliou a coordenadora técnica e de planejamento da pesquisa, Denise Kronemberger.