Mundo

Ataque deixa milhares de pessoas sem luz na fronteira Colômbia-Equador


Ao menos 300.000 pessoas se encontram sem energia elétrica na tumultuada fronteira da Colômbia com o Equador, por causa de um atentado atribuído nesta quinta-feira pelo exército à guerrilha do ELN.

O ataque, que atingiu uma torre de energia, deixou sem eletricidade cinco municípios do departamento de Nariño, incluindo Tumaco, epicentro de uma operação militar contra guerrilheiros que se distanciaram do processo de paz com as Farc.

Segundo o comandante das Forças Militares de Colômbia, general Alberto Mejía, o atentado foi mesmo obra do Exército de Libertação Nacional (ELN), grupo rebelde que atualmente dialoga com o governo de Bogotá.

Em um breve comunicado, o ELN negou sua autoria afirmando que “proíbe a realização de atentados contra a rede elétrica que atende a população”.

Considerada a última guerrilha ativa na Colômbia, o ELN negocia um acordo de paz com o governo colombiano.

dl-vel/llu/cn

Veja também
+ Joice Hasselmann aparece com fraturas e diz acreditar ter sido vítima de ‘atentado’
+ Pintor é expulso de rodízio por comer 15 pratos de massa; assista
+ ‘Transo 15 vezes na semana’, diz Eduardo Costa ao revelar tratamento por vício em sexo
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Veja fotos de Karoline Lima, novo affair de Neymar
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago