Durante a pandemia, o uso de máscaras fez com que muitas mulheres sentissem a necessidade de achar alternativas para realçar a aparência. Uma delas foi o destaque da beleza dos olhos, com procedimentos estéticos e maquiagem.

+ 6 dicas para ter cílios mais saudáveis — e enormes

+ Afinal, qual é o problema de dormir com maquiagem?

No entanto, trata-se de uma região delicada, que pode sofrer com o uso de produtos de má qualidade, contaminados ou vencidos. De acordo com a Sociedade Brasileira de Oftalmologia (SBO), duas em cada 10 mulheres que fazem uso constante de maquiagem apresentam problemas oculares. Por isso, é importante atentar-se para os produtos utilizados.

Sensibilidade dos olhos

Segundo a Clínica de Oftalmologia Integrada (COI) do Rio de Janeiro, o uso excessivo e incorreto de maquiagem nos olhos pode causar os seguintes problemas:

  • Alergias;
  • Inchaço;
  • Vermelhidão;
  • Coceira;
  • Infecções e inflamações bacterianas como blefarite e conjuntivite.

Cuidados especiais

Com dicas do oftalmologista pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Ricardo Filippo, confira 11 dicas para evitar o comprometimento da saúde ocular.

Assine nossa newsletter:

Inscreva-se nas nossas newsletters e receba as principais notícias do dia em seu e-mail

Evite os agentes irritantes

Sombras que contenham glitter, metais, minerais e mica podem depositar micropartículas na superfície dos olhos, resultando em inflamação e vermelhidão. A recomendação do especialista é suspender o uso de qualquer produto que pareça causar irritação na região.

Não compartilhe

Cosméticos em geral — principalmente maquiagem dos olhos — são um terreno fértil para a proliferação de bactérias. Para evitar o risco de contaminação cruzada, faça o uso individual de seus produtos, pincéis e aplicadores.

Leia o rótulo

Ricardo aconselha ler o rótulo e os ingredientes, principalmente de cosméticos para a região dos olhos, evitando produtos comercializados sem a rotulagem adequada.

Atente-se aos ingredientes

Ao ler o rótulo de seu item de maquiagem, procure por ingredientes que possam te causar alergia. Se você não tiver nenhuma alergia conhecida, inclua um produto de cada vez em sua rotina de beleza, sempre observando possíveis reações.

O oftalmologista recomenda: “Teste a maquiagem em seu antebraço ou pulso interno e introduza apenas um novo produto a cada poucos dias, para que você possa identificar rapidamente a origem de qualquer reação alérgica.” Ele ressalta que alguns dos alérgenos típicos encontrados na maquiagem dos olhos podem incluir fragrâncias, corantes, látex, conservantes e níquel.

Orgânicos também podem prejudicar

Mesmo os produtos rotulados como orgânicos ou totalmente naturais podem oferecer riscos à saúde ocular, já que muitos ingredientes de maquiagem cultivados de forma orgânica contêm alérgenos e irritantes. Por isso, prefira os produtos hipoalergênicos.

Mantenha a maquiagem fora dos olhos

Aplicar maquiagem na borda interna da pálpebra inferior pode ser tentador, mas você deve resistir. “Colocar maquiagem tão perto da superfície do olho aumenta a probabilidade de uma infecção ocular”, aponta Ricardo.

Além disso, essa parte delicada da pálpebra é onde estão localizadas as glândulas meibomianas, que desempenham um papel significativo em manter os olhos lubrificados. “Mantenha a aplicação de maquiagem apenas nas estruturas externas dos olhos: cílios e pálpebras superiores e inferiores”, ensina o especialista.

Desapegue

Para manter a saúde dos olhos em dia, substitua regularmente pincéis, aplicadores e produtos vencidos. Ricardo indica que estes itens devem ser descartados nas seguintes situações: após três meses de uso, no caso de uma infecção ocular ou se os cosméticos apresentarem descoloração ou cheiro diferente.

Utilize produtos apropriados

Não utilize cosméticos feitos para o rosto perto dos olhos, pois eles podem ter ingredientes que não são seguros nessa área mais sensível. O mesmo vale para os pincéis: designe pincéis apenas para maquiagem dos olhos e não os utilize nos lábios, para evitar contaminação.

Mantenha a higiene

“Se a pandemia de covid-19 nos ensinou alguma coisa, é a importância de manter as coisas limpas”, pontua o especialista, que completa: “Antes de aplicar maquiagem nos olhos e no rosto, lave as mãos, lave o rosto e use um pincel ou aplicador limpo.”


Remova a maquiagem antes de dormir

Todas as noites, remova completamente a maquiagem. “Faça disso uma regra inegociável”, aconselha Ricardo. Dormir com maquiagem — especialmente nos olhos — aumenta as chances de infecção e pode resultar em olhos vermelhos e irritados e em sintomas de olho seco. 

O oftalmologista recomenda o uso de produtos feitos especificamente para remover a maquiagem da região, tomando cuidado para que ele não entre nos olhos. “Quem negligencia a limpeza dos cílios e das pálpebras corre o risco de desenvolver blefarite”, pontua.

Procure ajuda médica

A última recomendação do especialista é interromper o uso de quaisquer produtos que causem irritação. Se você suspeitar que pode ter uma infecção ocular, agende uma consulta com um oftalmologista. “Além de seguir os cuidados que foram citados, procurar por um profissional periodicamente ajuda a manter a saúde dos olhos”, finaliza.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias