Em Cartaz

A fazenda dos artistas

Reality show da Rede Record segue a fórmula do BBB adaptada para a vida rural e tem um elenco de famosos na briga pelo milhão

A fazenda dos artistas

i119609.jpg

PALHA E FENO As celebridades com Britto Jr. (ao centro): o paredão agora chama-se roça

Previsto para durar mais dez semanas, o reality show "A Fazenda", da Rede Record, tem diversos pontos em comum com o "Big Brother Brasil", da Rede Globo. No lugar da casa envidraçada, há uma vistosa propriedade rural com 150 mil metros quadrados, onde 14 participantes, chamados peões, encontram- se enclausurados e passam o dia aprendendo a se virar nessa forçada vida no campo. Aqui, o líder é chamado de fazendeiro e o paredão ganhou outro nome: roça. A cada semana, três peões vão para o local – um deles indicado pelo fazendeiro, o outro derrotado nas provas da semana e o terceiro, escolhido pelo grupo.

Quem decide o nome do eliminado é o público. Há, porém, uma diferença quanto aos participantes. Em vez de anônimos em busca da fama, eles são famosos em busca de mais fama. E de um prêmio de R$ 1 milhão.

i119610.jpg

A GRANJA DE ITU 150 mil metros quadrados de área, com muitos currais

A novidade lembra "A Casa dos Artistas", de 2001. Foi de lá, aliás, que vieram o diretor Rodrigo Carelli, a responsável pela trilha sonora, Laura Finocchiaro, e o ex-participante, Alexandre Frota, agora assistente de direção – ele esteve também na versão portuguesa de "A Fazenda", lá chamada de "Quinta das Celebridades".

O time de famosos selecionado para a temporada rural em Itu, cidade do interior de São Paulo onde fica a "quinta" da emissora, cumpre o esperado nesse tipo de atração: vai da dócil atriz e apresentadora Baby Xavier ao ator brigão Dado Dolabella – e entre esses temperamentos extremos figura uma cantora pop (Dani Carlos), um representante da música sertaneja (Pedro Leonardo) e um humorista "naif" (Carlinhos, mais conhecido como O Mendigo).

A emissora não economizou em recursos e investiu R$ 20 milhões. Criado em 2001 pela produtora sueca Strix (ou seja, dois anos depois do BBB), o programa já foi apresentado com sucesso em mais de 40 países. Seu slogan, lembrado inúmeras vezes pelo apresentador Britto Jr. e pela repórter Chris Couto, serve como recado: "o bicho vai pegar". Preocupada com o lançamento do programa no domingo passado, a Rede Globo se muniu e conseguiu manter a liderança no horário do "Fantástico", com 23 pontos de média.

Mas "A Fazenda" não fez feio: em 2h30 de programação, assegurou na Grande São Paulo uma média de 16 pontos com picos de 21. São exatamente 5 pontos a mais que o normal. A atenção aos domingos deve ficar redobrada, pois é nesse dia que o bicho realmente pega. No próximo, acontece a primeira eliminação de um concorrente. E ao vivo.