O dado agora é oficial. Segundo pesquisa do Grupo de Líderes Empresariais, o tucano Geraldo Alckmin acaba de se tornar dono da quase totalidade das intenções de voto dos presidentes das maiores companhias do País. Ele obteve acachapantes 91% das preferências num levantamento realizado com 300 dos principais executivos de grandes empresas. Em segundo lugar, outra surpresa: os empresários deram mais votos ao pré-candidato do PMDB Anthony Garotinho do que ao presidente Lula. Enquanto 3% indicaram a intenção de votar em Garotinho, apenas 2% optaram por Lula. A senadora Heloísa Helena, do PSOL, obteve 1% das intenções. A pesquisa do Lide foi realizada na semana passada, durante o Fórum Empresarial de Comandatuba, na Bahia. Os empresários presentes votaram em palmbooks, separadamente. O resultado foi apresentado durante o próprio fórum. Participaram do levantamento presidentes, vices e principais executivos de companhias de diferentes setores, como alimentação, construção civil, telecomunicações, saúde, informática, automobilístico e outros. No total, somam 37% do PIB.

“Esses números não implicam um julgamento ao governo”, reagiu o ministro do Desenvolvimento, Luiz Fernando Furlan. Ele estava na mesa do encontro quando a pesquisa foi divulgada. O organizador João Doria Jr. resolveu, então, pedir à platéia para avaliar o governo Lula. “Quem acha que o governo merece nota de 5 a 10, levante a mão”, pediu Doria. No auditório lotado pelos executivos, apenas uma mão se ergueu. “E quem acha que a nota deve ficar entre zero e 5?”. Em resposta, todos os demais ergueram seus braços.

A pesquisa apurou, ainda, a opinião deles sobre questões como o principal desafio do novo mandato presidencial, os setores da administração em que o governo deve cortar gastos e o que pode ser feito para a atividade política ter mais ética. Nas surpresas geradas pela pesquisa, mais uma se sobressaiu. Para 60% dos líderes empresariais há, sim, o risco de o presidente Lula mudar a política econômica para atingir objetivos eleitorais. Num ano que ainda vai apresentar muitos números, a pesquisa do Lide cumpriu o papel de ser instigante.


Siga a IstoÉ no Google News e receba alertas sobre as principais notícias