Gente

Não vem que não tem

Em semana de enchente, a TV Cultura passou dias apagando incêndio

Não vem que não tem

GENTE-05-IE.jpg

 

Em semana de enchente, a TV Cultura passou dias apagando incêndio. Entre notas sobre queda de audiência e zum-zum-zum de pressões políticas por mudanças na direção, executivos perguntavam o que estaria por trás desse “movimento contra a TV Cultura”. Quem pareceu não se abalar foi o presidente João Sayad, no cargo desde junho de 2010. Indagado pela coluna se deixaria a emissora, o economista respondeu que está fora de cogitação renunciar ao mandato de três anos e fica até maio de 2013. Na quarta-feira 10, ele se reuniu com o secretário da Fazenda, Luiz Tacca Júnior, para mostrar resultados e pedir verba. Gestão, audiência e investimentos foram tratados no encontro, prévia para reunião com o governador Geraldo Alckmin. A ideia de Sayad é fazer crescer o orçamento de R$ 180 milhões. Novos equipamentos, no total de R$ 30 milhões, estariam em início de instalação.