Londres 2012

Confusão na venda de ingressos

Falhas em site que comercializa entradas para torcedores são o primeiro contratempo dos Jogos Olímpicos de Londres

Confusão na venda de ingressos

chamada.jpg
ARENA
Estádio olímpico de Londres, onde será realizada a
cerimônia de abertura dos Jogos, em 27 de julho

Conhecidos pela pontualidade e pela excelência em organizar eventos de grande porte, os britânicos haviam conquistado apenas elogios a respeito dos preparativos para os Jogos Olímpicos de 2012, que serão realizados entre os dias 27 de julho e 12 de agosto em Londres. As resenhas positivas, no entanto, deram lugar às críticas quando o primeiro contratempo olímpico deixou muitos torcedores irritados. Na quarta-feira 4, o Comitê Organizador dos Jogos Olímpicos de Londres (Locog) admitiu que o site em que são comercializadas as entradas para espectadores do Reino Unido e da União Europeia disponibilizou dez mil ingressos a mais para as provas de nado sincronizado. De acordo com a organização, um erro humano teria duplicado o número das entradas para essa modalidade. Dois dias depois, na sexta-feira 6, outro erro no site oficial suspendeu temporariamente a revenda de ingressos. Torcedores interessados em comprar tíquetes que haviam sido devolvidos por outros compradores não conseguiram efetuar o pagamento. Segundo o comitê, o problema foi ocasionado pelo grande número de acessos à página.

A venda de ingressos tem se mostrado a maior dificuldade enfrentada pelos organizadores da Olimpíada de Londres até agora. Estima-se que 1,2 milhão de pessoas, dois terços dos interessados, não conseguiram adquirir entradas desde que o primeiro lote foi colocado à venda, em março de 2011. A boa notícia é que os brasileiros estão, por enquanto, imunes aos transtornos que aborrecem os europeus. A comercialização dos tíquetes para torcedores com residência no Brasil está sendo realizada através do site da única revendedora oficial no País, escolhida pelo Comitê Olímpico Brasileiro (COB) e credenciada pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). “Não tivemos problemas porque nosso sistema funciona de forma independente do site europeu”, diz Antonio Carlos Valente, diretor da Tamoyo Internacional, agência que atua no setor desde a Olimpíada de Sydney, em 2000. Até a segunda semana de janeiro, já haviam sido vendidos mais de 24 mil ingressos para torcedores nacionais. “E a expectativa é que chegaremos à marca de 50 mil”, diz Valente.

Ao todo foram disponibilizados pelo Locog mais de oito milhões de entradas, distribuídas entre os países de acordo com a quantidade de atletas que cada nação possui, as modalidades em que o país tem mais chance de medalhas e a quantidade de tíquetes designados em edições anteriores dos Jogos. Para os torcedores mais afoitos, vale lembrar que os ingressos só serão entregues a partir de junho. Até lá, todos esperam que o contratempo apresentado pelo site oficial seja o primeiro e último dessa Olimpíada. 

img.jpg

patrocinio.jpg                                 selo.jpg