Brasil

A festa dos famosos em Brasília

Globais, políticos e outros artistas marcam presença na posse e no réveillon da capital federal

Baiano família

Foi com uma camisa azul-claro que Gilberto Gil decidiu passar o réveillon com o presidente Lula e a alta cúpula do governo no hotel Blue Tree Park. Com a mulher, Flora, e a filharada, o ministro da Cultura entrou madrugada adentro na festa em clima bem paz e amor.

Trio global

Petistas históricos, os atores Osmar Prado, Paloma Duarte e Marcos Winter eram dos mais animados na festa do Planalto. Paloma, para quem não se lembra, é neta de Lima Duarte e filha de Débora Duarte. Ela pediu para responder as críticas de Regina Duarte durante a campanha presidencial, que havia aparecido no programa de José Serra dizendo que tinha “medo do Lula”.

Dupla dinâmica

+ Menina engasga ao comer máscara dentro de nugget do McDonald’s

Nem precisava fazer o L de Lula. Zezé di Camargo e seu irmão Luciano foram lulistas de primeira hora, desde antes da campanha começar, quando Lula escolheu a música Meu país como um dos temas musicais da caminhada ao Planalto. No dia da posse, depois de fazerem um show para a multidão, os dois festejavam no Palácio, no mais puro estilo “terno preto dupla sertaneja”.

“Hay que suavizar”

Adivinhe de quem são esses pés calçados
com tênis Reebok negros brilhantes, compondo com o terno preto com risca de giz? Quem imaginou algum petista alternativo, da linha Fernando Gabeira, errou. O usuário do estranho figurino é nada menos que o comandante Fidel Castro. Ao que tudo indica, Fidel, além de ter trocado os uniformes de campanha, uma de
suas marcas registradas, está abandonando as duras e pesadas botas militares por um dos
ícones do modismo capitalista, os tênis de
marca. Tudo em nome do conforto.

Sem o uniforme

Muita gente espichou o pescoço tentando adivinhar de quem era o belo par de pernas que o vestido curto de renda vermelha deixava à mostra no plenário da Câmara. E a surpresa foi geral. A morena de longos cabelos presos em um rabo-de-cavalo era a senadora Heloísa Helena (PT-AL), conhecida tanto pelos barracos que arruma até com o próprio partido quanto pelo imutável figurino jeans/bata branca/sandálias, típico modelo de briga “libelu” dos anos 70. O novo visual, presente de uma madrinha alagoana que certamente não conseguiu imaginar a afilhada indo à posse com o “uniforme” de guerra, recebeu a aprovação geral.

Festa das cores

A deputada gaúcha é famosa pelos cabelos coloridos nas tonalidades mais alucinadas. Mas, na posse de Lula, Esther Grossi foi além dos cabelos em verde-e-amarelo. Todo o seu figurino, em seda pura, seguia o padrão da cores nacionais. O azul era dado por um periquito
de contas, com uma cauda comprida que caía pelo ombro esquerdo. “Estou comemorando a vitória do Brasil”, afirmou. Sua parceira na foto,
a atriz Lucélia Santos, caprichou no vermelho.
E deixou muita gente imaginando como, mais
de 20 anos depois, Lucélia mantém o mesmo visual dos tempos de Escrava Isaura.

Veja também

+ Caixa libera FGTS emergencial para nascidos em julho nesta segunda-feira (10)

+ Avaliação: Chevrolet S10 2021 evoluiu mais do que parece

+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea

+ Grosseria de jurados do MasterChef Brasil é alvo de críticas

+ Carol Nakamura anuncia terceira prótese: ‘Senti falta de seios maiores’

+ Ex-Ken humano, Jéssica Alves exibe visual e web critica: ‘Tá deformada’

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?