Brasil

FAX BRASÍLIA

Teorema da paciência

Teorema da paciência
O presidente Fernando Henrique Cardoso vem recorrendo a uma equação matemática para explicar por que a candidatura do ministro da Saúde, José Serra, à Presidência está patinando e calcular quando, finalmente, ela decolará. A ansiosos políticos e empresários que frequentam o Palácio da Alvorada, FHC anda dizendo que o timing para Serra subir nas pesquisas não é mais maio e sim julho. Segundo o diagnóstico do presidente, um terço do eleitorado é governista, um terço é do PT e o outro terço espera a banda passar para escolher quem se exibir melhor. Esta fatia indecisa, acredita FHC, Serra conquistará. Mas depois da Copa do Mundo porque, até lá, o eleitorado só quer saber de futebol.

Mudança de hábito

José Serra é conhecido no Ministério da Saúde não apenas pelo aspecto sisudo, mas principalmente pela maneira como dá ordens. Sempre utilizou bilhetes imperativos para determinar providências. Na semana passada, já seguindo os conselhos para parecer mais simpático, mudou. Um dos principais assessores de Serra recebeu um dos costumeiros bilhetinhos com duas novidades. Começava com um incomum “por favor” e encerrava com inédito “muito obrigado”.

Golpe

Luis Tarquínio, presidente do Previ, o poderoso fundo de pensão do Banco do Brasil, quer um novo estatuto para encolher a representação dos funcionários, que hoje controlam metade da direção do fundo e mais da metade do conselho deliberativo. Para pressionar os colegas de gerência ligados ao PT a concordar com a mudança, Tarquínio ameaça não convocar eleições para a escolha de novos dirigentes, prevista para maio.

Tutu à moda petista
Os petistas já prepararam a receita para a conversa entre o governador de Minas, Itamar Franco, e o presidente do partido, José Dirceu, nesta quarta-feira 23. Em troca do apoio a Itamar para a reeleição no Estado, o PT quer o cargo de vice e também uma das duas vagas no Senado. Os assessores de Itamar acham que está faltando torresmo no tutu. Afinal, é Lula quem está buscando apoio de Itamar em Minas, o segundo maior colégio eleitoral do País.

"Ele faz tudo errado, mas acaba dando certo. è o estilo dele"
De Paes de Andrade, ex-presidente do PMDB, que ainda crê na candidatura Itamar Franco

Rápidas

Recentemente, 88 parlamentares transferiram os domicílios fiscais para Brasília. Entre os fiscais da Receita, este tipo de movimento é conhecido como um ardil para escapar da indiscrição de inimigos.

A oposição de Saturnino Braga à candidatura de Garotinho vai lhe dar dor de cabeça.O deputado Alexandre Cardoso vem defendendo a expulsão de Saturnino, que já anunciou que vai para o PT.

Tasso Jereissati tem mais motivos para estar irritado com o Planalto. Nas liberações de verbas para Estados do Nordeste, ele está atrás até do governador de oposição de Alagoas, Ronaldo Lessa (PSB).

O Ministério Público está pronto para executar os quase R$ 200 milhões em débitos tributários do ex-senador Luiz Estevão. Ele foi excluído do programa federal de refinanciamento de dívidas.

O primeiro programa gratuito do PSDB deste ano, dia 6 de março, será dedicado à candidatura de José Serra. A idéia inicial é centrar fogo em suas ações no Ministério da Saúde em favor da mulher.

Veja também

+ Homem salva cachorro da boca de crocodilo na Flórida
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ MasterChef: Fogaça compara prato com comida de cachorro
+ Cirurgia íntima: quanto custa e como funciona
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel