A semana

Chávez tumultua o seu país – até fora dele

Mesmo quando não está no país que preside, Hugo Chávez é sinônimo de confusão. Na quinta-feira 16, havia nove dias que ele estava fora da Venezuela. Motivo: por conta de uma cirurgia para remoção de um abscesso pélvico teve de esticar sua permanência em Cuba – e lá sumira de vista. Até em Marte, se lá presidente houvesse, o vice assumiria em caso de licença de saúde do titular. Mas na Venezuela de Chávez, não. Ele  continuou governando o seu país, despachando invisivelmente de Cuba. Está explicada, assim, a confusão.