A semana

O sobe e desce do risco EUA

A economia brasileira ganhou um indicador favorável no início da semana passada. Ao saber que o índice Credit Default Swaps (CDS) da economia americana estava acima do brasileiro, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que “pela primeira vez na história o risco Brasil é menor que o dos EUA”. O CDS mede quanto se paga para garantir investimentos feitos com a compra de títulos da dívida externa. Tal índice é extremamente volátil. Na quarta-feira 15, já estávamos de novo atrás dos EUA. Uma das explicações para a alta no risco dos papéis americanos está nas notícias sobre o limite da dívida externa.