Brasil

Fax Brasília

Fax Brasília

Tarso quer Dirceu fora
O presidente do PT, Tarso Genro, reuniu-se com a bancada de parlamentares da esquerda do PT antes de o grupo lançar o manifesto anunciando sua dissidência. Tarso e os dissidentes entenderam-se às mil maravilhas. O presidente do PT deixou claro que não vai concorrer ao cargo, em setembro, enquanto José Dirceu permanecer como membro do Diretório Nacional do partido. “Nesse caso, prefiro ter liberdade para conversar com todos os candidatos. Acho que contribuirei mais para a legenda apenas fazendo a transição para um novo presidente eleito que esteja comprometido com as teses de renovação da legenda”, disse Tarso aos dissidentes. Para ele, Dirceu já demonstrou que ainda detém controle sobre o Diretório e a sua principal tarefa agora é enfraquecer o grupo acusado de ter levado o PT para o buraco. “Vocês podem estar prestando um grande serviço a todos nós, por isso não os considero uma dissidência”, chegou a declarar.

Bem-vindos
A senadora Heloísa Helena (foto) não quer constranger os amigos. Por isso, diz que não está correndo atrás dos dissidentes do PT. Mas “é claro que receberemos de braços abertos todos aqueles que lutaram, como nós no PT, pela construção de um socialismo realmente democrático”. Ou seja: se o PT não mudar, os dissidentes já têm para onde ir.
 
 
Prostituição
Um sujeito tem procurado jornalistas afirmando que a Jeany Mary Córner, citada como cafetina no escândalo do mensalão, estaria disposta a dar entrevistas contando detalhes sórdidos das festanças do PT. Mas ela só conta o que sabe pela módica quantia de R$ 1,5 milhão.

Outro dissidente
O presidente do Instituto Tecnológico de Informação (ITI), Sérgio Amadeo (foto), é outro que está prestes a pegar o boné. Pode sair atirando contra outro grande negócio do PT. É que está encontrando resistências quase intransponíveis à sua proposta de implantação do software livre por todos os órgãos do governo federal. A multinacional Microsoft está feliz da vida.
 
 
Mensalão do Executivo
Um grupo de empreiteiros tem contado à boca pequena que outro escândalo está para estourar no governo. E é na velha fábrica de confusões do Ministério dos Transportes, o Departamento Nacional de Infra-estrutura de Transportes (DNIT), o malfadado DNER.
 
 
Rápidas

• Lula ficou irritado em não ter sido informado por Duda Mendonça que o marqueteiro iria falar à CPI dos Correios. O ex-ministro José Dirceu não pode dizer o mesmo. Duda contou-lhe tudinho.

• O prefeito do Rio, Cesar Maia, jura de pés juntos que não está de namoro com os tucanos. Tem dito a seus assessores que aposta numa aliança entre o PFL e o PMDB nas próximas eleições. Uma espécie de reedição da velha Aliança Democrática.

• Débora Soft, a veredaora streaper de Fortaleza, meteu-se em encrenca. Três de seus assessores estão denunciando que a moça lhes tomava parte dos salários na boca do caixa bancário. Suspeita-se de outros parlamentares locais envolvidos.

• A União Nacional de Legislativos Estaduais (Unale) está recolhendo o apoio das Assembléias nos Estados para um projeto de emenda constitucional. Propõe a instauração de uma Assembléia Nacional Constituinte exclusiva no próximo ano.

• Nova ordem no tucanato: o presidente do partido, senador Eduardo Azeredo (MG), não será defenestrado agora em meio às denúncias do mensalão. Apenas não se candidatará à reeleição.