Mundo

França recupera primeiro corpo da tragédia do voo Rio-Paris

Vítima ainda estava atada à poltrona do avião pelo cinto de segurança; associação de familiares pede que seja feito exame de DNA

França recupera primeiro corpo da tragédia do voo Rio-Paris

000_Par6243094.jpg

 

 

 

O primeiro corpo de uma vítima do acidente do Airbus da Air France resgatado pela missão francesa foi recuperado nesta quinta-feira, anunciou a Direção de Polícia Francesa (DGGN). Em um comunicado, a DGGN afirma que "depois de uma tentativa infrutífera, o corpo de uma vítima do voo pôde ser levado a bordo do navio ‘Ile de Sein’" nesta quinta-feira. "O corpo, que permaneceu submerso durante dois anos a uma profundidade de aproximadamente 3.900 metros, ainda atado a um assento da aeronave, parecia deteriorado", completa o comunicado.

"Os investigadores da polícia retiraram uma mostra no local que será enviada na próxima semana, junto com as caixas pretas, a um laboratório de análises para determinar a possibilidade de uma identificação das vítimas por DNA", completa a DGGN. Os corpos de alguns passageiros foram encontrados flutuando no oceano pouco depois do acidente, mas a maioria das vítimas nunca foi localizada. A Associação de Familiares das Vítimas do Voo 447 já se manifestou pedindo que os exames de identificação sejam feitos.

Uma equipe francesa está na área próxima ao último local de contato da aeronave com os radares. Com o auxílio de minissubmarinos, conseguiu recuperar as caixas pretas do voo, que podem revelar o que provocou a tragédia. A aeronave que fazia o voo AF-447 entre Rio de Janeiro e Paris e caiu no Oceano Atlântico em 2009 com 228 pessoas a bordo. Todos os passageiros e a tripulação morreram no acidente, que ficou sem explicações.